Lista – 10 Musicas de Vocaloid que Valem a Pena Ouvir (Parte 3)

connecting1

E temos aqui o post de vocaloids do mês, agora a parte 3 da minha série de musicas de vocaloid que valem a pena ouvir. E eu já vou aproveitar para me retificar de uma coisa. Na lista anterior, eu falei que todo mês traria 10 musicas soltas ou 5 séries completas, mas já deu pra ver que isso possivelmente será bem difícil de realizar todo mês. Especialmente se eu quiser fazer algo mais específico, como musicas que falem de um tema X, ou que sejam cantadas pelo vocaloid Y, dez entradas pode acabar sendo literalmente impossível. Em adição, eu quero tentar explorar outras possibilidades com vocaloids para além destas listas, talvez fazendo mais reviews de séries, ou mesmo análises de musicas individuais. Ponto é: ao invés de todo mês trazer uma lista de 10 entradas, eu todo mês irei trazer algo de vocaloid, seja uma listagem, uma análise, e algumas coisas mais que já estou planejando há algum tempo [rs].

Mas vamos lá, voltando então a esta lista. Aqui eu optei por me aprofundar um pouquinho mais em alguns vocaloids, pegando quatro deles e trazendo duas musicas de cada um. Não vou falar quais foram os escolhidos, até porque já estão logo abaixo, mas já vou deixar meu aviso de sempre: estas são apenas algumas musicas que eu gosto e que achei que valeria a pena indicar. Não é um top e de forma alguma quero insinuar que estas são as melhores musicas de vocaloid ou as melhores musicas destes vocaloids em específico. Em segundo lugar, deixo informado que todas as citações aqui colocadas são paráfrases ou traduções das traduções para o inglês destas musicas tal como encontrei no site Vocaloid Lyrics Wiki. Por último, se você ainda não viu a parte 1 ou a parte 2 desta série, vá dar uma conferida também quando puder. E dados todos os avisos, vamos então à lista e eu espero que gostem.

10) Hatsune Miku – Eight Hundred

Eight Hundred
Eight Hundred

Caso você não tenha lido as outras listas na série, ou simplesmente ainda não percebeu, vocaloids tem uma “leve” tendência a estrelaram musicas mais introspectivas ou incrivelmente depressivas (esta lista que o diga, como verão adiante). E Eight Hundred certamente não foge a esta tendência.

Lançada por Pinocchio-P em abril de 2009 e sendo cantada pela vocaloid Hatsune Miku, a musica começa até que bem inocente. Miku diz que tudo o que ela irá falar é a pura verdade, e então diz que sal é doce e açúcar é salgado. Mas conforme a musica vai avançando ela se torna cada vez mais depressiva. Desde o começo você percebe que Miku está mentindo, por conta daquela frase inicial, então passagens como “Deus existe e 650 milhões de desejos serão atendidos” soam simplesmente trágicas, e culminam na frase que mostra o verdadeiro assunto da musica: “e você, aquele que eu odeio, ainda está respirando agora”.

Eight Hundred é, afinal, uma musica sobre a perda de um ente querido, cantada por alguém que, inicialmente, não consegue aceitar essa perda. Então ela mente. Para si mesma. Mesmo que as coisas que ela esteja falando soem como pura e simples fantasia sem sentido, ela ainda prefere isso a encarar a realidade de fato, o que é em si algo bastante trágico. E fica ainda pior quando ela admite que está mentindo, e seu discurso se volta para falar verdades como “Deus não existe e a maioria dos seus sonhos são em vão”. Felizmente, mais para o final a personagem encontra um bom “meio termo”, e a musica termina com ela falando algo que ela própria não sabe se é verdade ou mentira: “mas neste belo mundo, eu quero viver por você também”.

9) Hatsune Miku – Motivation ga Shinderu

Motivation ga Shinderu
Motivation ga Shinderu

Outra musica do Pinocchio-P, mas desta vez de dezembro de 2015. Também cantada pela Hatsune Miku, Motivation ga Shinderu consegue ter um divertido descompasso entre sua letra e seu vídeo: enquanto a primeira fala sobre como a personagem perdeu a motivação para tudo na vida, o vídeo mostra uma versão chibi da Miku em situações que vão do normal (como estar deitada debaixo de um cobertor) até o absurdo (como bater em uma ovelha com um peixe… eu queria poder dizer que isso “faz sentido em contexto”, mas não, apenas não).

O começo da musica é até que bem inocente. Temos a personagem deitada debaixo de um cobertor e nós ouvimos alguns de seus pensamentos, desde os mais normais, como estar com fome, até os mais aleatórios, como os chifres das girafas. E ai temos ela falando “desde o momento em que nascemos, estamos morrendo”, e o resto da musica é tão somente a personagem comentado como não tem motivação para absolutamente mais nada.

A uma primeira vista, a musica poderia parecer ser apenas sobre alguém tendo um dia de preguiça, algo bastante normal para qualquer um. Mas frases como “o conteúdo da minha carteira continua a diminuir”, “sentindo a esmagadora ansiedade sobre o futuro”, e especialmente o uma das frases finais, “por trás deste brilhante mundo em que vivemos, a motivação está morrendo”, me fazem pensar que há algo de um pouco mais profundo – e um pouco mais crítico – em toda essa canção.

8) Kagamine Len – Kanashimi no Nami ni Oboreru

Kanashimi no Nami ni Oboreru
Kanashimi no Nami ni Oboreru

E temos agora uma musica um tanto quanto peculiar. Ela é claramente bastante aberta a interpretações, e o que de fato a sua letra tem a dizer pode ser bastante confuso mesmo após ouvi-la várias vezes. Um trabalho típico do producer Neru, mais conhecido justamente por suas musicas de tom mais depressivo e sombrio, ainda que com pelo menos uma exceção notável.

Lançada em abril de 2013, a musica Kanashimi no Nami ni Oboreru é cantada pelo vocaloid Kagamine Len, e parece ser a respeito de alguém que cresce sem qualquer tipo de amor. Abrimos com um personagem que parece amar ao mundo sue redor, mas isso de alguma forma o acaba levando a odiar à si mesmo: “para ser capaz de amar bastante, esse eu ganancioso um dia decidiu deixar de amar ao eu desajeitado”. Mais pra frente, vemos que não apenas ele não gosta de si, como também não encontra apoio naqueles à sua volta: “as cortinas finalmente se levantaram no teátrico show da vida, sem um único membro na audiência”. E a musica termina com ele concluindo que “este grande vazio nunca será preenchido”.

Mas tem uma outra interpretação que me parece válida. Lembram da exceção que falei no primeiro parágrafo? Esta exceção é a musica Terror, da qual eu já tratei na parte 2 dessa série (item 5). E em Terror aparece o garoto que vemos aqui, nesta musica. Lançada em 2014, Terror é essencialmente uma musica sobre não desistir de ser a si mesmo, e ela me parece ser uma espécie de resposta justamente a esta aqui, uma musica que agora me parece ser sobre alguém que, desejando ser amado e aceito, acabou por abandonar a si próprio: “para que pudesse viver, para que pudesse comer, acabei vendendo muitas coisas importantes”. É uma musica triste, mas o mais triste é quantas pessoas possivelmente conseguem se identificar com sua letra.

7) Kagamine Len – Imitator

Imitator
Imitator

Ok, eu prometo que mais pra frente nessa minha lista terá algumas musicas que sejam pelo menos um pouco mais animadoras, mas por agora eu deixo vocês com Imitator, uma musica que eu achei justamente quando procurava outra musica do Kagamine Len para esta lista. E embora seu tema não seja exatamente nada de muito inovador, ela tem um ritmo tão bom de ouvir que eu simplesmente precisava colocar ela aqui [rs].

Uma musica de setembro de 2008, lançada pelo producer Uta-P, ela aborda uma temática que a própria mídia vocaloid acaba por favorecer. Elaborando: enquanto os primeiros vocaloids eram apenas nomes sem um rosto, com o lançamento da Miku nós passamos a ter toda uma série de vocaloids criados com um avatar, um personagem que deveria representar a voz. Essa dualidade entre o programa de computador de uso pessoal e o personagem com características e gostos humanos acabou dando o ambiente ideal para explorar justamente essa própria dualidade, e o resultado disso são algumas canções que colocam aos vocaloids como seres senciente, enquanto ainda sendo apenas programas de computador.

Na musica em questão, Len se pergunta: “mesmo que eu seja um brinquedo que imita aos humanos, tenho eu o direito de ter um coração?” E pouco depois adiciona: “algum dia eu quero cantar como um ser humano, tentar e expressas as palavras de meu coração”. Ao final, ele conclui que “conforme canto, imitando aos humanos, um coração cresce dentro de mim”, mas sabendo que nunca terá um corpo físico ele apenas pede: “me deixe continuar a cantar para você”.

6) IA – Koutetsu no Tori

Koutetsu no Tori
Koutetsu no Tori

Lançado em junho de 2013, Koutetsu no Tori é uma musica do producer Wataame que conta a trágica história de um garoto que “apenas queria se tornar um pássaro, arrastado para a tempestade da guerra”. A trágica história de um piloto de avião militar.

Pessoalmente, eu acho muito bem construído como a musica faz um sonho de infância aparentemente inocente se tornar uma coisa absurdamente horrível. O que garoto que um dia quis voar conseguiu seu desejo, mas o preço disso não foi pouco: “mesmo que estas asas estejam ensopadas em sangue, puxe o gatilho pelo seu país. (…) Mesmo que esta vida valha tanto quanto uma libélula, tentemos fazer uma flor brotar no céu”. E em meio a tudo isso, a musica constantemente pergunta: “o quão longe pode ele ir com estas asas?”

O final era o esperado. Eventualmente, o jovem é derrotado e cai para sua morte. Mas a musica trata isso não como uma perda, mas como uma libertação: “o pássaro de ferro foi libertado, suas asas voando em direção ao eterno céu”. No mais, muito do que eu posso dizer dessa musica eu já disse na minha lista anterior, só que a respeito da musica Jikon no Youyou Kono Keikou ni Ari (entrada 3 na outra lista): é uma bonita humanização da guerra, destacando o lado humano de seu personagem enquanto ainda mostrando a crueldade e o horror de sua situação.

5) IA – The “Me” in Me

The "Me" in Me
The “Me” in Me

Uma coisa que me chama a atenção nas musicas de vocaloid é o quão paradoxalmente pessoais elas podem parecer. Digo “paradoxalmente” porque quando pensamos por um momento, a impessoalidade é que seria o mais esperado, considerando que trata-se de uma musica cantada por um programa de computador, e não por um ser humano de fato. Mas gosto de pensar que é justamente por ser feita com um programa de computador, algo que qualquer um pode ter acesso, que estas musicas por vezes podem carregar bastante das ideias e visões de mundo de seus autores, ao menos de forma mais clara e explícita do que algumas outras formas de arte.

The “Me” in Me é uma canção do producer filipino apolP e foi lançada em julho de 2012, sendo cantada pela vocaloid IA. A musica já começa com sua protagonista em desespero, afirmando que “a covarde em mim resmungou ‘porque estou vivendo?'”, mas ela se vê incapaz de achar uma resposta à essa pergunta. E então ela segue em frente, esperando um dia achar uma resposta. Eventualmente, então, uma “amiga” que vivia “dentro dela” fala que a garota não está sozinha, e nisso ela conclui que as respostas que procurava estavam dentro dela o tempo inteiro.

Certamente existe mais de uma forma de interpretar o que seria esta “amiga”, e eu deixo ao leito para que crie suas próprias teorias. Mas o que me chama atenção ao final da musica é a frase que ela diz ao perceber que já tem as repostas: “I love you too“. Nesta frase, “I”, inglês para “eu” e lido “ai”, é escrito com o kanji “Ai”, japonês para “amor”. Após isso, a menina conclui que irá viver pelo seu bem e pelo de sua “amiga”, afirmando ainda que as duas são uma só. A mensagem me parece clara: não é preciso um motivo para se viver. Ou, antes, o único motivo que você precisa é a sua própria existência.

4) Megurine Luka – Bokura wo Miteita

Bokura wo Miteita
Bokura wo Miteita

Normalmente, eu propositadamente evito incluir nestas listas alguma musica de uma série, isso porque não raras vezes é necessário que você veja a série inteira para entender cada musica individualmente. Mas esta aqui está numa espécie de “limbo”, e isso por conta de seu producer: Akuno-P, também conhecido como MOTHY. O problema é que a vasta maioria das musicas do MOTHY fazem parte da sua enorme série Evillious Chronicles, mas esta em específico ainda não tivemos confirmação ou negação de se ela pertence à série ou não, ao menos até o momento deste texto.

Em todo caso, ela pelo menos é uma musica que ainda funciona muito bem sozinha. Lançada em fevereiro de 2013, a musica é cantada pela vocaloid Megurine Luka, que aqui assume o papel de uma “estrela” que olha para a Terra. Lá em baixo, ela vê a fumaça que sai da chaminé de duas fábricas, e como esta fumaça faz um jovem cair doente. Sua irmã, então, trabalha para pagar seu tratamento. Em dado momento, o garoto olha para as estrelas pela janela, e pouco depois a estrela desabafa: “os humanos nos deram o nome de ‘estrelas’. Apesar deles fazerem desejos para nós, não falhamos em criar milagres?”

Ao final, fica em aberto o que acontece com o jovem e sua irmã, já que a fumaça das fábricas sobre tanto que obscurece a vista da estrela. Uma triste, mas forte mensagem sobre as possíveis consequências de uma industrialização mal programada, tal como o foi com a Inglaterra da Revolução Industrial e tal como ainda o é em alguns locais da China moderna.

3) Megurine Luka – Majo

Majo
Majo

Esta é uma musica curiosa. Para todos os efeitos, ela é tecnicamente uma musica da vocaloid Megurine Luka: qualquer wiki a classifica assim, qualquer vídeo a classifica assim, e sim, o seu producer original, Suzuki-P, a classifica assim. Porém, a musica em si faz uso de ainda outros quatro vocaloid (nomeadamente Miku, Len, Rin e Gackpo), e como resultado acaba que nenhum dos quatro realmente se sobressai como aquele com mais “falas”. Bom, pelo menos a Luka é a personagem principal, embora ela mesma não deve ter curtido o “papel” [rs]

Enquanto a maioria das musicas nessa minha lista são mais voltadas para passar uma mensagem ou explorar um personagem em específico, esta aqui é mais voltada para o contar de uma história de fato, algo inclusive reforçado pela musica ser cantada como se fosse uma narrativa de eventos do passado. Assim, a musica já começa: “Agora, por favor, dê uma olhada nesta triste história. Não esqueça de deixar um lenço à mão. Num lugar distante, havia uma bruxa”.

A história em si é até que bastante simples. A “bruxa” estava apaixonada por um príncipe e era correspondida. Mas uma sacerdotisa, aparentemente por inveja, convenceu o príncipe de que ele estava na verdade sob o efeito de uma magia da “bruxa”, e nisso a mulher foi entregue para ser queimada na fogueira. O final, porém, é ambíguo: em dado momento, durante a execução, ela desenvolve um par de asas negras e voa para longe. Um presente dos céus contra a injustiça que ela sofria? Prova final de que ela era mesmo uma bruxa? Apenas uma forma de representar sua alma deixando o corpo? A resposta, como muitas vezes ocorre nessa mídia, fica a cargo de cada um.

2) Vários – Paintër

Sem título

“‘Você pode desenhar o que quiser’ – Assim me foi dito. E me deram uma tela em branco, com várias tintas. (…) Tudo parecia resplandecente para mim… E ainda assim. Conforme cresci, minhas linhas e desenhos acabaram esquecidos. (…) Minha busca pelo que significa ser eu mesmo me levou a lugar algum. (…) Ninguém me ensinaria como desenhar, mas também não me deixariam fazer o que quisesse.”

Eu não costumo tirar trechos muito longos para esses comentários de três linhas, mas para esta musica fica a exceção. Porque eis ai talvez um dos meus trechos favoritos em musicas de vocaloid num geral. Paintër é uma colaboração lançada por halyosy em outubro de 2015, e usou um total de seis vocaloids: Miku, Len, Rin, Kaito, Meiko e Luka. Uma bonita musica que usa da pintura e desenho como metáforas para o crescimento e a autodefinição.

Erros e acertos, vitórias e derrotas, cada pessoa possui a sua própria história de vida, como uma tela em branco na qual cada um joga as cores de que dispõe, até formar uma confusão multicolorida que pode mesmo encobrir os primeiros traçados. Mas tudo bem: “cabe a você escolher seus próprios significados. Arte é o pós-escrito de sua explosão criativa. Arranhe, cole de volta. Esfregue, amasse. O que restar de tudo isso é a cor que é completamente única a você”.

1) Vários – Connecting

Connecting
Connecting

E para finalizar, temos mais uma colaboração de halyosy, desta vez lançada em dezembro de 2014: Connecting, também cantada pelos mesmos seis vocaloids da musica anterior, Miku, Len, Rin, Kaito, Meiko e Luka. E esta é uma musica interessante de se analisar porque, parando para pensar, ela meio que possui duas dimensões possíveis de análise, uma mais ampla e uma mais estrita.

Começando com a estrita, ela é uma verdadeira celebração à comunidade de cantores e producers. No Japão, o site de vídeos nico nico é tão ou mais forte para eles do que o youtube é para nós aqui no ocidente, e da mesma forma que temos uma ou várias comunidades no youtube o mesmo acontece com o nico nico. E esse lado da musica fica claro em trechos como “encontre uma razão para cantar, venha cantar comigo”, ou “vamos cantar juntos. Pode não ser muito, mas para você eu mando o presente de minhas palavras”.

Mas acho que a letra pode falar mais do que isso. Em uma época que aqui no ocidente vemos tantas críticas ao “isolamento” das pessoas, que ficam em seus tabletssmartphones, é interessante vermos uma canção que ativamente celebra as possibilidades de contato que a internet trouxe. Trechos como “mesmo sem sabermos os rostos um do outro, me pergunto quantas vezes já não fui salvo pela sua gentileza” são uma verdadeira ode à conectividade, e um lembrete de que onde alguns podem ver apenas impessoalidade e isolamento, outros encontraram um local e grupo ao qual pertencer.

Outros artigos que podem lhe interessar:

Lista – 5 Séries de Vocaloid que Valem a Pena Conferir

Tempo, mudança e o coming of age

História – A História dos Mangás

Imagens (na ordem em que aparecem):

1 – halyosy, ft. Vocaloid [Vários] – Connecting

2 – Pinocchio-P, ft. Hatsune Miku – Eight Hundred

3 – Pinocchio-P, ft. Hatsune Miku – Motivation ga Shinderu

4 – Neru, ft. Kagamine Len – Kanashimi no Nami ni Oboreru

5 – Uta-P, Ft Kagamine Len – Imitator

6 – Wataame, ft. IA – Koutetsu no Tori

7 – apolP, ft IA – The “Me” in Me

8 – Akuno-P, ft. Megurine Luka – Bokara wo Miteita

9 – Suzuki-P, ft. Megurine Luka – Majo

10 – halyosy, ft. Vocaloid [Vários] – Paintër

11 – halyosy, ft. Vocaloid [Vários] – Connecting

Anúncios

4 comentários sobre “Lista – 10 Musicas de Vocaloid que Valem a Pena Ouvir (Parte 3)

  1. Adorei a lista \o/ Em uma das suas listas, você falou que iria trazer músicas mais animadas (não lembro mais qual é a lista XP) Mas por mim, eu não me importo de recomendar músicas com temas mais sérios. Pelo contrário, é o tipo de letra que eu mais gosto XP Sou apaixonada pela letra de Kanashimi no Nami ni Oboreru, Lost One no Goukoku e Chilledren.

    Bom, mas agora eu tenho uma música para te recomendar ^~^ FPS-First Person Shooting do Neru com Kagamine Len? Já ouviu? Eu considero a letra e a sonoridade dessa música maravilhosas ^~^ Se você souber inglês, aí é mais fácil de encontrar a tradução. Mas se quiser em português, só no site oficial do Okuma…
    Bom, mas espero que goste da música também!

    Curtir

    • Eu também gosto muito de musicas com temas mais sérios XD Mas tem algumas mais animadas que acho válido mostrar também, vide aquelas da minha lista de musicas de vocaloid com as quais qualquer um deve se identificar rs Uma questão de mostrar tudo que se pode atingir na mídia rs.

      E FPS eu já conheço de nome, mas acho q nunca parei pra ver a letra (ou não entendi, sendo o Neru isso é bem possível kkkkkkkk). Vou dar uma conferida depois pra ver se já vi ou não xD

      Curtir

  2. estou ficando viciado nessas listas suas!

    saindo um pouco de vocaloids, tem uma coletania de historias soltas cantadas por yanagi nagi e escritos por Jun Maeda (autor de angel Beats, clannad, air, etc…)

    eu acho incrivel como ele consegue escrever uma historia emocionante em apenas 4 minutos ou menos.
    caso queira conferir eh soh digitar “yanagi nagi x maeda jun” no youtube
    ^.^

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s