Uma Rápida Review – Anne no Nikki

O Diário de Anne Frank. Poucos são aqueles que nunca tenham se quer ouvido falar dele – quer saibam do que se trata ou não. Um diário escrito por uma adolescente judia holandesa, narrando seu dia a dia enquanto vivia escondida das autoridades nazistas durante a ocupação da região, e que se encerra abruptamente quando ela, sua família e as demais pessoas que viviam com eles foram descobertos e levados para variados campos de concentração – para nunca mais retornar.

De certa forma, a própria existência de uma adaptação em anime dessa história é no mínimo curiosa. Há diversos animes que tratam da Segunda Guerra Mundial, sim, mas normalmente apenas da perspectiva japonesa. Uma história sobre o sofrimento daqueles baixo o julgo alemão – que eram, é válido lembrar, aliados dos japoneses durante a Guerra – fica então como no mínimo um ponto fora da curva. E que seja a segunda adaptação em anime da história é ainda mais curioso (a primeira é de 1979, a propósito).

Não é um filme divertido. E tudo bem: não é pra ser. Histórias como a de Anne Frank devem ser desconfortáveis. Porque muito antes de serem entretenimento, elas são um lembrete. Um lembrete do que há de pior no ser humano, e um aviso do que pode acontecer quando a humanidade é deixada sem supervisão – por assim dizer. Mesmo assim, eu não posso deixar de me sentir um tanto quanto dividido com relação a esse filme.

Ele é… chato. Francamente falando eu não sei se isso é uma crítica justa: é baseado em uma história real, afinal de contas. Mas falta a esse filme… alguma coisa. Como filme, eu não posso deixar de sentir que ele é um tanto quanto básico. Direção, personagens, ritmo,  mesmo trilha sonora: não tem nada aqui que se destaque, e quase me custa a crer que seja uma produção da Madhouse, anos 1990 ou não. Justamente por isso, enquanto a história que ele tenta contar é importante, eu não consigo dizer que ele faça jus a ela.

O final é um soco no estômago, mas apenas por você saber que se trata de uma história real. O quão mais devastador ele não poderia ter sido tivesse o filme feito um trabalho melhor em desenvolver os seus personagens? Nem a animação ajuda aqui: enquanto os cenários são até que bastante detalhados, os personagens têm uma movimentação meio “travada”, e um design com o qual eu custei um pouco a me acostumar. Não me surpreenderia descobrir que o filme teve baixo orçamento, francamente.

Eu nunca li o livro original, então não sei dizer o quão fiel esse anime é. Mas eu vou dizer que entre recomendar esse anime ou recomendar o livro, eu provavelmente iria com o segundo. Não é um filme ruim, de maneira nenhuma, mas também não é um que pareça fazer bom uso do fato de ser um filme.

Ficha Técnica:

Título: Anne no Nikki
Ano1995
Estúdio: Madhouse
Adaptação de: livro
Direção: Nagaoka Akinori e Shinohara Toshiya
Roteiro: Nakanishi Ryuuzou

Visitem:

Reddit

YouTube

Twitter

Facebook

2 comentários sobre “Uma Rápida Review – Anne no Nikki

  1. foi mais pelo tema raro, do que pela produção… e é meio óbvio que este filme não seria produzido por alguém famoso, um estúdio Ghibli por exemplo se recusaria a falar deste tema por este ângulo de visão.

    anyway, só para tu ter ideia só agora que os japoneses foram falar dos Ainu num anime, os Ainu são um tipo de indio do japão que foi massacrado e nunca foi reconhecido como um povo até 2008 e olha eles estavam lá antes dos japoneses chegarem.

    Curtir

    • Madhouse também não é nenhum desconhecido, embora não vá lembrar o quão relevante o estúdio era na época rsrsrs. Mas bem, ter um filme desse tipo é certamente interessante, mas teria sido mais se ele tivesse sido um pouquinho menos tedioso XD kkkkk

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s