Review – Evillious Chronicles (Vocaloid)

Evillious Chronicles

Histórias mais tradicionais, ou melhor colocando, o tipo de histórias que pensamos quando nos referimos à ficção, costumam ser bastante fechadas em escopo. O binômio cenário e personagens geralmente obriga a ação a transcorrer em um espaço – físico e temporal – bem pequeno. E ainda que flashes de um mundo maior eventualmente sejam mostrados – um personagem que veio de outro continente, um flashback sobre décadas passadas – a história que importa, por assim dizer, normalmente segue bastante localizada. Mas e se você quiser uma história maior? E se quiser contar uma história que se passe, por exemplo, durante um milênio, e que não esteja restrita a uma só localidade ou ao ponto de vista de apenas um pequeno grupo de personagens? Esse, pra mim, foi um dos maiores atrativos da franquia Evillious Chronicles, uma que começou com uma série de músicas cantadas por vocaloids (sintetizadores de voz, como a Hatsune Miku ou os gêmeos Kagamine Rin e Len) e que viria a se desdobrar em livros, mangás, peças de teatro, e sabe-se lá quantos produtos derivados. Uma história que teve início em 2008, e que só veio a terminar dez anos depois, em 2018.

Ela começa literalmente no início dos tempos, com a criação do mundo no qual se passa a trama, e avança em uma cronologia de mais de um milênio até o eventual – e inevitável – apocalipse. Durante esse período, vemos diferentes civilizações se levantarem e ruírem. Tecnologias serem criadas e perdidas. Fatos se tornarem mitos, e mitos se tornarem folclore. Diferentes religiões, diferentes sistemas políticos, um mundo em constante mudança e habitado por um vasto elenco de personagens. Uma história que começa com a chegada dos deuses, avança até a liberação dos Sete Pecados no mundo, prossegue mostrando os efeitos que tais pecados tiveram ao longo dos séculos, e se conclui com a chegada dos quatro possíveis finais. Se quiser uma melhor introdução a essa franquia, eu recomendo o meu texto Conheça Evillious Chronicles: uma Dark Fantasy que vai da Criação ao Apocalipse, e se já quiser mergulhar de cabeça nela confira então a minha recente lista de 1o excelentes músicas de Evillious Chronicles. Aqui, eu trago a minha review dessa franquia, mais precisamente da enorme história que ela conta, então tenham em mente que haverá spoilers daqui em diante. E aos ficaram, vamos então em frente.

Continuar lendo

Lista – 10 Excelentes Músicas da Série Evillious Chronicles

A primeira vez que falei sobre a série de músicas Evillious Chronicles aqui no blog foi em 2015, na minha lista de 5 obras em andamento que valiam a pena conferir, primeira lista do blog e uma que em grande parte só veio a existir porque eu queria um espaço para falar um pouco dessa série. Exatamente um ano depois, em 2016, eu tratei da série ainda uma segunda vez, agora fazendo um (nada pequeno) artigo intitulado Conheça Evillious Chronicles: uma Dark Fantasy que vai da Criação ao Apocalipse, mescla de indicação e resumo (com o mínimo de spoilers) que veio a se tornar o primeiro texto do blog a cair na categoria “outros”. Ponto em caso: é uma série que eu gosto bastante, e uma que estou sempre procurando um novo motivo para falar a respeito. E agora eu tenho um ótimo, dado que em 28 de Fevereiro foi finalmente lançada a música Master of The Heavenly Yard, efetivamente trazendo então o fim da série, após dez anos em lançamento.

O que começou como algumas músicas de vocaloid criadas pelo producer AkunoP (que depois mudou seu pseudônimo para MOTHY) escalonou até um presente de mais de 60 músicas, pelo menos duas séries de livros, diversos mangás, toda sorte de produtos relacionados, e mesmo uma adaptação em peça de teatro. E vou dizer: foi bem divertido enquanto durou. É uma série que, por sua natureza multimídia, seus constantes twists, e conceitos interessantes, cativa de uma forma que poucas obras conseguem. E com o seu efetivo final, eu decidi que essa semana eu dedicaria dois textos a essa franquia. Primeiro, este aqui: uma lista com dez músicas da série, selecionadas de acordo com o quanto elas passam o que Evillious tem de melhor a oferecer. E na sexta feira, trarei finalmente um efetiva review da série – agora sim podendo melhor explorar o que tanto me interessou nela. Então ponham os fones de ouvido e venham conhecer um pouco desse vasto universo que é Evillious Chronicles.

Continuar lendo

Conheça Evillious Chronicles: uma Dark Fantasy que vai da Criação ao Apocalipse

Evillious Chronicles // Artigo 17/08/2016 // 1
A história que começa na floresta.

Sete Recipientes de Pecado, espalhados no mundo pelos Gêmeos Malditos. Duas feiticeiras, que agora batalham pelos recipientes, atravessando as eras em busca de seus próprios objetivos. Um reino milenar, criado pelos quatro deuses, que deveria purificar a Malicia: o Terceiro Período. E agora, conforme o ano mil se aproxima, quatro finais possíveis despontam no horizonte do tempo: Morte, Julgamento, Punição e Utopia. Se estas linhas bastaram para pelo menos atiçar a sua curiosidade, siga com a leitura e venha conhecer um vasto mundo, habitado pelos mais variados personagens. Uma franquia multimídia, que começou com uma série de músicas: Evillious Chronicles.

Agora, já faz um bom tempo que eu queria dedicar um texto a esta série, mas nunca soube realmente que texto fazer. A série ainda não acabou, então fazer uma review dela estava fora de questão. Talvez fizesse uma lista, afinal, é como eu disse: ela começou como uma série de músicas. Mas eu duvido que uma lista do tipo “as minhas músicas favoritas de Evillious Chronicles” fosse ser útil para qualquer um. Pensei, então, em fazer uma lista com as músicas mais importantes para entender a história, mas escolher apenas 10 se mostrou uma tarefa hercúlea. Assim, chegamos a este texto: um que não se encaixa em nenhum quadro do blog, um artigo especial só para apresentar a você esta série. De uma chance e leia até o final: você pode se surpreender com o que vem pela frente.

Ah, e enquanto lê, que tal uma das músicas para ficar ao fundo: Canção de Ninar Mecânica 7 – Sete Crimes e Castigos

Continuar lendo