Uma Rápida Review – Paprika

Review originalmente publicada na página do blog no facebook, em 15/01/2017

Desta vez, uma análise do filme de 2006 do diretor Satoshi Kon: Paprika \o/ E… olha, eu estaria mentindo se dissesse que estava animado para esse filme. Depois de já ter visto quase tudo do diretor e já ter percebido que o estilo dele simplesmente não é pra mim, eu já tinha uma boa ideia de qual seria a minha reação a Paprika.

Mas… Olha, eu gostei. Bastante. Certamente o melhor filme do diretor, ao menos dentre os 3 que vi. Talvez porque aqui não caímos no problema que eu tive com todas as outras obras dele, na qual a indistinção entre realidade e ilusão é tão exagerada que é até difícil de entender o que no filme importa de fato ou não. Seja como for, foi um filme bem divertido.

Continuar lendo

[Vídeo] Uma Breve Análise – Shin Sekai Yori

E finalmente o canal volta a ativa \o/ … Bom, mais ou menos. É, honestamente, eu não vou fazer promessas: não tenho nem ideia de quando vou conseguir postar outro vídeo. Pode ser na semana que vem, pode ser mês que vem, pode ser ano que vem, só o tempo dirá x_x Mas ao menos não pretendo abandoná-lo: pode demorar, mas mais virá. E por agora, fiquem como vídeo de Shin Sekai Yori, analisando como ele trabalha com o seu universo.

Review – Serial Experiments Lain (Anime) [Corrente de Reviews 2016]

Serial Experiments Lain // Review 14/10/2016 // 1
Serial Experiments Lain

Desde já, quero deixar avisado que este artigo será um pouco diferente da maioria daqueles publicados aqui, e isso por uma série de motivos. A começar pelo fato dele ser a primeira participação do blog na Corrente de Reviews, projeto anual do blog Anikenkai. Para mais informações sobre o que é a corrente em si, bem como para ver as demais resenhas dos demais blogs que participam da brincadeira, clique neste link aqui. Já para saber quem continuará a corrente, desça até o último parágrafo deste texto para ver quem é o próximo.

A Corrente teve início na última quarta-feira (12/10), com o pessoal do Otaku Pós-Moderno, que a abriram com uma review de Hibike! Euphonium, aclamado anime de 2015 do estúdio Kyoto Animation. E foi nesse texto que eles me indicaram para falar de um dos poucos animes que conquistaram fama mundial como uma espécie de “clássico cult” da animação japonesa: Serial Experiments Lain, produção original de 1998 do estúdio Triangle Staff, com direção de Ryutaro Nakamura, roteiro de Chiaki Konaka, produção de Yasuyuki Ueda, e design de personagem de Yoshitoshi Abe.

Na obra, a história começa com Iwakura Lain, uma garota aparentemente normal, ainda que introvertida e desinteressada em tecnologia, que ouve suas colegas de classe falarem do suicídio de uma garota da mesma escola, bem como de um misterioso e-mail, supostamente enviado por essa menina, que diversas crianças daquela escola teriam recebido. Curiosa, ao chegar em casa Lain liga ao seu Navi (basicamente, um computador) e vê que ela também recebeu esse e-mail. E nele, Chisa, a menina que se matou, diz que apenas abandonou seu corpo físico, tendo então ido para algum lugar onde ela encontrou com Deus.

O que se segue a partir daqui é uma série de eventos estranhos que não apenas farão Lain questionar quem ela realmente é, como também tornam cada vez mais difícil de dizer o que é real e o que não é, conforme a barreira que separa a Wired (basicamente, a internet) do mundo real vai se desfazendo. E isso é tudo o que eu posso explicar sem dar spoilers, então siga com o texto por sua conta e risco [rs].

Continuar lendo

Review – Dennou Coil (Anime)

Dennou Coil // Review 23/09/2016 1
Dennou Coil

É difícil encontrar uma história que faça real jus à classificação de “livre para todos os públicos”. Os piores exemplos podem se mostrar um insulto à inteligência até de bebês de 3 anos, mas mesmo bons exemplos podem se mostrar bons apenas para o seu público alvo: normalmente crianças. O que não é um problema em si, e se as crianças estão recebendo um bom conteúdo acho que já é algo a se comemorar. Mas é preciso dizer: é incrivelmente satisfatório encontrar estas raras obras que realmente conseguem transcender o seu público alvo original, se revelando verdadeiramente livres para todos os públicos, ao menos em questão de idade. Lançado em 2007, Dennou Coil, uma produção original do estúdio Madhouse, dirigida por Mitsuo Iso, é um destes casos. Uma história que eu me sinto tentado a descrever como basicamente “Ghost In The Shell para crianças” (e acreditem: essa comparação se sustenta mais do que você talvez esteja imaginando).

Se passando no futuro próximo, onde a invenção de óculos de realidade aumentada cada vez mais atenua a linha que divide o real e o virtual, a história se foca na garota Okonogi Yuuko, que acaba de se mudar com sua família para a cidade de Daikoku. Logo, porém, ela descobrirá que essa cidade guarda muito mais segredos do que parece. Uma quantia anormal de “espaços obsoletos”. A existência de misteriosas criaturas virtuais conhecidas como “Illegals”. Uma entidade cujas lendas dizem ser capaz de levar a alma das pessoas para o “outro lado”. E estranhos acidentes relacionados aos óculos de realidade aumentada. Um anime que consegue manter um bom balanço entre a leveza infantil e a seriedade devidamente madura, essa é uma obra capaz de agradar à crianças e adultos por igual. Infelizmente, eu não posso falar muito mais do que isso sem começar a entrar em spoilers, então considere este o seu aviso. Se você ainda não viu este anime, fica aqui a minha recomendação. E dado o aviso, vamos à review.

Continuar lendo

[Vídeo] Uma Breve Indicação – Mawaru Penguindrum

Mais novo vídeo do canal: uma rápida recomendação do anime Mawaru Penguindrum. Se você ainda não conhece o anime, venha dar uma olhada, e já aproveite também pra se inscrever no canal, caso ainda não o tenha feito. E se por acaso você já viu Mawaru Penguindrum, que tal dar uma lida na review dele aqui no blog?

[Vídeo] Uma Breve Indicação – Dennou Coil

Mais novo vídeo do canal, desta vez, inaugurando um novo quadro: o “uma breve indicação”, vídeos de 1 a 2 minutos indicando um anime em específico. É mais uma garantia de que eu sempre terei algo para postar do que qualquer outra coisa, mas espero que gostem mesmo assim. o/