Lista – 5 Péssimas Lições que os Animes nos Ensinam

Já dizia o ditado: de boas intenções o inferno está cheio. Frequentemente eu vejo brotarem, aqui e ali, discussões sobre “o que aprendi vendo animes”, normalmente na forma de uma meia dúzia de mensagens bonitinhas que praticamente todo shounen tenta passar. Nada realmente de ofensivo aqui, vale dizer: não deixa de ser uma forma de alguns fãs desta ou daquela série celebrarem o que eles vêem como aquilo que ela tem de mais positivo. Vamos e venhamos, alguém que fez um vídeo questionando como (e se) os animes podem nos afetar não realmente deveria reclamar disso. Só tem um pequeno problema: nem toda mensagem que parece positiva realmente o é. Porque nem tudo que funciona na ficção funciona de fato no mundo real.

Normalmente nem é uma questão de má fé dos autores nem nada do tipo. É só uma questão de falta de nuance: de passar um lugar-comum que fica bem no papel, e no qual o próprio autor talvez até acredite de fato, mas fazê-lo de uma forma exageradamente simplista, resultando numa mensagem que não se transfere bem o bastante para a realidade. Isso quando não falamos de mensagens intrusivas: aquelas que surgem mais das implicações daquilo que nos é passado do que realmente como algo intencionalmente colocado ali pelo autor. Sendo assim, eu decidi para esta lista reunir cinco casos do tipo: cinco mensagens que a principio até parecem bastante positivas, mas que simplesmente não sobrevivem a um maior escrutínio. Vamos lá.

Continuar lendo