[Vídeo] Qual Foi o Primeiro Anime?

Tentando algo um pouco diferente. Eu quero também tentar trazer para o canal conteúdos que vão além das indicações e análises de sempre, então aqui um primeiro teste nessa linha. A questão de qual foi o primeiro anime da história é uma até que bastante complexa, mas acho que consegui deixar claro o meu ponto [rs]. Em todo caso, vejam ai o vídeo e espero que curtam o/

Continuar lendo

Antiguidades – Instant History: a Primeira Série Japonesa em Animação para a TV

Instant History / Otogi Manga Calendar

Se perguntados qual teria sido o primeiro anime para a televisão, os poucos que se aventurariam a responder talvez citassem a adaptação do mangá homônimo de Osamu Tezuka, Tetsuwan Atom (Astro Boy), que foi ao ar em 1963. Mas enquanto esse anime estabeleceu precedentes importantíssimos que viriam a definir a industria pelas décadas seguintes, fato é que as animações japonesas já haviam ingressado na televisão alguns anos antes, na forma de alguns curtas de um único episódio ou de centenas de comerciais animados.

Há, porém, um caso curioso dentre esses animes que precederam Tetsuwan Atom. Trata-se de Instant History, do estúdio Otogi Pro, que leva o título de primeiro anime seriado da televisão japonesa. Com episódios curtinhos, de apenas alguns minutos, a animação contava o que havia ocorrido “neste dia na história” através dos olhos de um personagem que descobria a resposta por si mesmo. O primeiro episódio foi lançado em 1961, e a série ficou no ar até o ano seguinte, 1962. Nesse ano, ela mudou de canal e de nome: da Fuji TV ela passou para a TBS, e de Instant History ela passou a se chamar Otogi Manga Calendar, nome pelo qual é mais conhecida hoje.

Infelizmente, praticamente tudo dessa obra se perdeu. O que é impressionante quando você considera o tamanho que ela teve. Segundo o livro The Anime Encyclopedia, 3rd Revised Edition: A Century of Japanese Animation, de Jonathan Clements e Helen McCarthy, em sua entrada sobre propaganda e patrocínio, entre continuações e novas iterações essa espécie de quasi-franquia chegaria a ultrapassar a marca dos seis mil episódios: todos os quais aparentemente perdidos. A imagem que ilustra esse artigo é talvez o único vestígio concreto que temos dessa série, e mesmo assim não consegui descobrir de onde ela veio – e aparentemente nem sabemos se ela pertence à Instant History ou à Otogi Manga Calendar.

Continuar lendo