Uma Rápida Review – Kaguya-hime no Monogatari

Texto originalmente publicado na página do blog no facebook, em 04/06/17


Nota: há também no blog uma review mais aprofundada do filme


Review de filme da semana /o/ Desta vez pegando talvez aquele que é O clássico moderno do estúdio Ghibli: Kaguya-hime no Monogatari. E olha… que filme!

Para quem não sabe, o filme reconta a já antiga lenda da princesa Kaguya, embora obviamente adaptando-a aqui e ali para responder a dilemas e questões mais modernas (muito semelhante ao que a Disney fez com seus primeiros clássicos, aliás). O essencial, porém, se preservou, o que garante uma história bela, mas também bastante triste em seu desfecho. Não vou dar mais detalhes, mas quem conhece a lenda sabe como ela termina.

Continuar lendo

Uma Rápida Review – Tenkuu no Shiro Laputa

Texto originalmente publicado na página do blog no facebook, em 07/05/17

Review de filme da semana /o/ Desta vez pegando aqui outro grande clássico do estúdio Ghibli: Tenkuu no Shiro Laputa.

Eu fui para esse filme com expectativas baixas. Eu queria vê-lo, sim, mas como os dois últimos filmes do estúdio que eu vi não exatamente são obras que eu listaria como favoritas, eu não esperava grande coisa desse aqui. Mas olha, foi um ÓTIMO filme.

Para quem ainda não sabe do que ele se trata, a história começa quando o avião no qual está nossa protagonista, Sheeta, é atacado por piratas. Na fuga, a garota acaba caindo do avião, mas acaba sendo salva por uma pedra que carrega consigo no pescoço, que a faz cair com leveza e segurança em direção ao chão.

Continuar lendo

Uma Rápida Review – Mononoke Hime

Texto originalmente publicado na página do blog no facebook, em 26/03/17

Quando eu decidi procurar assistir mais filmes do estúdio Ghibli, dois nomes me foram os mais recomendados: A Viagem de Chihiro e Princesa Mononoke. Dito isso, dada a minha reação a Chihiro, eu devo dizer que não estava com altas expectativas para Mononoke. Eu estava curioso, sim, mas não exatamente animado.

Depois de assistir, eu devo dizer que este sem dúvida é um BOM filme, em vários sentidos. Visualmente ele é lindo, e é impossível não apreciar o trabalho que certamente foi posto em cada detalhe dessa obra. Sua trilha sonora é, também, muito bem utilizada, variando do puro silencio até sons bem mais grandiosos, dando sempre o tom da cena.

Continuar lendo

Uma Rápida Review – Sen to Chihiro no Kamikakushi

Review originalmente postada na página do blog no Facebook, em 01/01/2017

A Viagem de Chihiro, talvez um dos mais conhecidos filmes do estúdio Ghibli, e justamente por isso o primeiro que eu quis assistir (porque é, eu meio que nunca vi nada do estúdio… me julguem :v ). E… É… É um filme legal… Eu acho.

Honestamente, antes mesmo de eu ver o filme eu já tinha uma boa expectativa do que iria encontrar: o seu típico filme “para toda a família”, para o bem e para o mal. E… É, Chihiro é exatamente isso: um filme para você reunir a família – especialmente as crianças – e assistir com um balde de pipocas na mão. Mas também, só isso.

Continuar lendo

Review – Kaguya-hime no Monogatari (Anime)

Kaguya-hime // Review 23/06/2017 1
Kaguya-hime no Monogatari

Era uma vez um já idoso cortador de bambus. Ele vivia com sua mulher em uma casa modesta, e ganhava o sustento de sua família fazendo todo tipo de objetos com os bambus que cortava. Um dia, porém, ele viu uma luz sair de um dos bambus de sua plantação, e achando isso muito estranho ele decidiu investigar. Cortando a planta, dentro dela ele viu uma menininha, pequena o bastante para caber na palma de sua mão. Acreditando ser ela um presente dos céus, ele leva a garotinha para mostrar à esposa, e ambos decidem criá-la como se fosse sua filha. Deste dia em diante, sempre que o cortador ia cortar seus bambus, ele acabava encontrando troncos cheios de ouro, e rapidamente ele se tornou muito rico. Já a menina, como que imitando aos brotos de bambus, cresceu muito rapidamente, e em alguns meses já era uma jovem de incomparável beleza. Tal é o começo de Taketori Monogatari (O Conto do Cortador de Bambu), história folclórica que serve de base para o filme Kaguya-hime no Monogatari, uma produção de 2013 do estúdio Ghibli.

Com direção de Takahata Isao, co-fundador do estúdio, o filme é um caso curioso. Enquanto é relativamente comum vermos referências a mitos, lendas e contos folclóricos nos animes e mangás, tais referências normalmente tomam a forma de apenas alguns nomes, objetos ou personagens “emprestados” dessas histórias tradicionais. Precisão mitológica raramente sendo uma preocupação dos autores. Kaguya-hime no Monogatari, porém, se propõe a ser uma clara recontagem do conto original, adaptando-o até os mínimos detalhes. Seria um engano, porém, ver a esse filme como pura recontagem: ele claramente possui uma voz e uma identidade próprias, e por debaixo da fidelidade ao original encontramos aqui uma leitura evidentemente moderna desse conto do século X. Um filme tecnicamente belíssimo, com um visual expressivo e trilha sonora memorável, protagonizado por personagens carismáticos e bem desenvolvidos, e ainda abordando de forma sutil e sensível temas bastante complexos. Quem ainda não o viu, fica aqui a minha recomendação para que o faça. Mesmo porque, vale o aviso de sempre: spoilers a frente.

Continuar lendo