Alguns pensamentos sobre animes de viagem.

Hatenkou Yuugi // Ensaio 15/07/2016 // 1
Hatenkou Yuugi, um anime no qual a protagonista é literalmente jogada em uma viagem.

Antes de mais nada, eu acho justo já colocar que eu não planejo chegar a nenhum tipo de conclusão aqui neste texto. O que eu quero, aqui, é tão somente tecer alguns comentários sobre um tipo relativamente específico de história que eu tenho enorme apreço por: as histórias de viagens. Isto é, animes cujo foco – total ou parcial, como no caso de um arco ou saga, por exemplo – é o de ter os seus personagens viajando pelo mundo que habitam. E claro, entendam “mundo” aqui de forma bastante ampla, podendo ser desde um país, como a viagem através do Japão em Katanagatari (review), até literalmente o próprio universo, como em Kaiba. O importante é ser uma viagem. O vagar de um ponto a outro, muitas vezes sem um objetivo claro, visitando diversos locais, conhecendo diversas pessoas. Diria que existe algo de… especial, talvez, nesse tipo de história.

Odisseia, obra seminal da literatura ocidental, junto da Ilíada, é a história da viagem de Odisseu, desde Troia, após a guerra, até a sua cidade natal, em Ítaca, após passar por uma série de localidades. No oriente, já comentei em um texto anterior como Gilgamesh, antigo herói sumério, empreende uma jornada em sua busca pela imortalidade, e poderia citar também como Gautama, antes de se converter no Buda, viajou pelas mais variadas regiões da Índia, aprendendo e falando com sábios, reis, e outras tantas pessoas. Voltando ao ocidente, relatos de viagem foram se tornando cada vez mais populares conforme avançamos na Idade Média, e na Idade Moderna a época dos Descobrimentos trouxe ainda mais material para histórias sobre terras longínquas, habitadas por povos estranhos e criaturas ferozes. E em 1759 Voltaire lança seu satírico e cínico Cândido, ou O Otimista, no qual o personagem título faz uma verdadeira viagem pelo mundo ocidental, atravessando Europa e Américas. Isso, claro, sem esquecer da famosa obra de Julio Verne, Volta ao Mundo em 80 Dias.

Continuar lendo