Sobre símbolos, referências e alegorias.

Madoka Magica // Ensaio 03/06/2016 // 1
Símbolo, referência, alegoria: você sabe diferenciá-los quando vê?

Não é de hoje que o uso de simbolismo é visto com bons olhos pelo público em geral, ao menos no caso dos animes. Muitas obras são extremamente elogiadas pelo seu uso de simbolismo, e enormes debates já foram iniciados para tentar entender, de fato, o que o autor quis dizer com esta ou aquela cena. Agora, eu, pessoalmente, aprecio bastante o uso de simbolismo em uma obra, especialmente quando bem feito, a exemplo de obras como Mawaru Penguindrum. Mas o que eu percebo é que existe uma espécie de confusão a respeito do que é, de fato, simbolismo. O conceito em si mesmo, que muitas vezes parece se confundir com outros tantos conceitos. Por exemplo, fala-se muito do simbolismo religioso em Neon Genesis Evangelion, mas o que temos ali é muito mais uma referência à símbolos do que um simbolismo de fato, e mais pra frente eu vou explicar melhor o que quero dizer com isso.

Conceitos como símbolos, signos, referências, alegorias, e ainda outros acabam se “misturando” baixo o termo abrangente de “simbolismo”. E sinceramente: tudo bem. Confusões nessa linha são ridiculamente comuns, e eu mesmo as mantive por muito tempo. Mas o interessante de parar para notar as nuances que esses termos podem ter (digamos, o que diferencia um símbolo de uma referência) é que você muitas vezes acaba percebendo melhor qual era de fato a intenção do autor por trás do uso de qualquer que tenha sido aquele recurso. Então vamos ver essas nuances. E para começar nós vamos ter de dar uma olhada rápida numa ciência que provavelmente a maioria dos leitores nunca se quer ouviu falar: a semiótica.

Continuar lendo