Uma Rápida Review – Sakasama no Patema

Texto originalmente publicado na página do blog no facebook, em 02/04/17

A história se passa num futuro no qual, devido a um grande desastre, algumas pessoas foram “engolidas pelos céus”: a gravidade as afeta de forma invertida, afastando-os da Terra ao invés de atraí-los. Por conta disso, aqueles dentre esses “invertidos” que conseguiram sobreviver ao desastre decidiram ir morar nos subterrâneos, onde teriam chão firme aos seus pés.

A trama então começa com Patema, uma garota que habita nos subterrâneos, mas que um dia “cai” para fora destes. Quase despencando em direção ao céu, ela é salva por Age, um garoto da superfície. Para o azar dela, porém, a cidade na qual Age vive vê aos invertidos com enorme preconceito, e agora ele precisa evitar que Patema seja descoberta pelo governo.

Continuar lendo

Anúncios

Café com Anime – Shoujo Kageki Revue Starlight, episódio 2

E aqui começa mais um Café com Anime, nossa conversa semanal sobre os animes da temporada, agora para comentarmos o segudo episódio de Shoujo Kageki Revue Starlight, essa estreia que já de cara muito promete. E como de costume, a mim aqui se juntam o Vinicius Marino, do Finisgeekis, o Fábio “Mexicano”, do Anime21, e o Gato de Ulthar, do Dissidência Pop, para discutirmos nossas impressões e opiniões sobre o título.

Fica aqui a dica para irem também conferir os demais blogs participantes, pois cada um servirá de host à discussão de um anime. No Finisgeekis, vocês conferem nossas conversas sobre Happy Sugar Life; no Anime21 aquelas de Banana Fish, e no Dissidência Pop teremos aquelas referentes à Hanebado. E dados os avisos de sempre, vamos então à conversa. Peguem uma xícara do seu líquido favorito, sentem-se confortavelmente, e vamos em frente.

Continuar lendo

[Vídeo] Análise Comparativa – Kino no Tabi & Kino no Tabi (2017)

 

Mais novo vídeo do canal! Estreando, agora, um novo quadro: análises comparativas, onde a ideia é observar como dois ou mais animes lidam com um dado tema ou executam um dado princípio. E para começar, uma análise sobre como as duas adaptações da light novel Kino no Tabi lidaram com a sua estética – e porque a primeira soube usar desse recurso muito melhor do que a segunda. Venham conferir!

Uma Rápida Review – The Sky Crawlers

Texto originalmente publicado na página do blog no facebook, em 09/04/17

Nessas reviews semanais de filmes eu já falei de alguns títulos que eu colocaria como medianos, ou talvez apenas levemente abaixo da média. Sky Crawlers, porém, é o primeiro desse quadro que eu chamaria realmente de RUIM.

Honestamente, esse filme tem tantos problemas que é até difícil saber por onde começar =T Vamos então com o ponto mais problemático: esse filme é um TÉDIO. “Nada acontece, feijoada” ainda seria superestimar a capacidade de engajamento desse filme. Pra um filme que se passa em um cenário de guerra (mais disso em breve) e com foco em pilotos de aviões, você esperaria algo um pouco mais agitado. Mas nop, a ação aqui é praticamente inexistente (com apenas 3 cenas de combate aéreo em todo o filme, nenhuma durante mais que 10 minutos), e em seu lugar temos uma tentativa de slice of life do povo de um dos hangares onde ficam os aviões de combate.

Continuar lendo

Café com Anime – Shoujo Kageki Revue Starlight, episódio 1

E aqui começa mais um Café com Anime, nossa conversa semanal sobre os animes da temporada, agora para comentarmos o primeiro episódio de Shoujo Kageki Revue Starlight, essa estreia que já de cara muito promete. E como de costume, a mim aqui se juntam o Vinicius Marino, do Finisgeekis, o Fábio “Mexicano”, do Anime21, e o Gato de Ulthar, do Dissidência Pop, para discutirmos nossas impressões e opiniões sobre o título.

Fica aqui a dica para irem também conferir os demais blogs participantes, pois cada um servirá de host à discussão de um anime. No Finisgeekis, vocês conferem nossas conversas sobre Happy Sugar Life; no Anime21 aquelas de Banana Fish, e no Dissidência Pop teremos aquelas referentes à Hanebado. E dados os avisos de sempre, vamos então à conversa. Peguem uma xícara do seu líquido favorito, sentem-se confortavelmente, e vamos em frente.

Continuar lendo

Informe – Vou Postar Quando Der (Ao Menos Por Um Tempo)

Ok, em primeiro lugar, o título é bastante autoexplicativo. Pelo menos por algum tempo, eu vou desistir de qualquer periodicidade aqui no blog, vindo a postar “quando der“. Mas calma que também não vai ser total anarquia.

Em primeiro lugar, isso eu digo sobretudo para os artigos semanais (lançados às quartas) e os vídeos do canal (que saiam quinzenalmente às quintas-feiras). Os artigos do quadro Uma Rápida Review seguirão saindo toda semana às segundas-feiras, visto que são apenas reposts dos textos já presentes na página do blog no facebook, e o Café com Anime de Shoujo Kageki Revue Starlight também seguirá em lançamento semanal provavelmente às sextas-feiras (isso ainda não está 100% decidido, para ser honesto, mais uns 87% decidido, ou coisa assim).

Em adição, quando tiver um novo artigo ou vídeo eles ainda sairão nos seus respectivos dias – quarta para o primeiro, quinta para o segundo. Então se passar uma quarta e não teve um novo artigo, já pode ter certeza de que não sairá um naquela semana. Idem para uma quinta sem vídeo, e bom, acho que todo mundo já entendeu, né?

O restante desse artigo é essencialmente uma explicação do porquê de eu ter optado por esse “cronograma”, então se você só se importa com a informação “bruta” pode parar a leitura por aqui.

Continuar lendo

Uma Breve Análise – Slow Start: Ansiedade

Algumas palavras sobre ansiedade.

Quando primeiro li a sinopse de Slow Start, confesso que fiquei um tanto quanto confuso. Anime de 2018 que adapta ao mangá yonkoma homônimo de Tokumi Yuiko, publicado na revista seinen mensal Manga Time Kirara, a história de Slow Start começa quando nossa protagonista perde a data do seu exame de admissão no ensino médio devido a estar doente no dia. Um ano se passa, o período de matrículas retorna, e Ichinose Hanna está agora bastante preocupada de ir para o colégio local, onde todos saberiam que ela ficou um ano para trás.

Sua mãe assim sugere que ela vá morar sozinha, num complexo de apartamentos gerido pela sua prima, onde Hanna poderia se matricular numa escola na qual ninguém saberia da sua condição. E assim toca a história: um nichijoukei bastante básico onde vemos Hanna fazendo amizade com algumas garotas em sua nova escola enquanto tentando manter em segredo o fato de ser um ano mais velha que todas. O que fez eu me perguntar: ficar um ano para trás é mesmo algo tão grave assim no Japão?

Nós sabemos que a cultura japonesa é uma que vive pela máxima “prego que se destaca é martelado primeiro”, mas… Isso? Nem foi culpa da própria Hanna para começo de conversa! Francamente, essa situação mais soava como um exagero do roteiro para ter algum tipo de conflito que distinguisse minimamente esse anime de outros no mesmo gênero. Contudo, se você se prestar a assistir esse anime, vai logo perceber algo bastante curioso: Hanna é uma garota ansiosa.

Continuar lendo