Pesquisa Com Otakus – Resultados Comentados.

Kino aleatória porque sim
Kino aleatória porque sim

Na semana que foi do dia 15 ao dia 19 de agosto agora (2016), eu e alguns outros membros da Blogosfera Otaku BR decidimos levar a cabo uma pesquisa para tentar melhor entender o público otaku, sobretudo o público otaku tal como ele se configura no facebook (talvez a maior plataforma atual para divulgação de blogs e canais num geral, otakus incluso). Assim, nós organizamos um formulário contendo 16 questões em assuntos como idade, gênero, se acessa canais ou blogs de animes com frequência, e por ai vai, e distribuímos o formulário em vários grupos voltados para o anime e mangá no facebook, grupos estes com uma margem de membros que variava de mil a vinte mil indivíduos, com pelo menos um deles passando dos 50 mil. Ao final da pesquisa, 1161 formulários foram respondidos.

Da elaboração do formulário e distribuição deste participaram o Kouichi Sakakibara, do Animes Tebane; o Vinícius Marino, do Finis Geekis; o Fábio, do Anime 21; e o Cat Ulthar, do Dissidência Pop; além, obviamente, deste que vos fala. E o resultado bruto da pesquisa, em números apenas, já foi inclusive publicado na Otakusfera, o nosso grupo lá no facebook, mas achei que valia a pena fazer um artigo aqui no blog inclusive como forma de expor estes dados para mais pessoas, especialmente outros produtores de conteúdo do meio que possam vir a se beneficiar deles.

Abaixo, o texto foi estruturado em três partes, primeiro expondo alguns dos problemas e ressalvas da pesquisa, depois trazendo os dados brutos e adicionando alguns comentários meus que achei pertinente, e por último algumas considerações finais a respeito de toda a pesquisa.

Continuar lendo

Anúncios

Blogosfera Otaku BR – Indicação de Artigos #6

happy

E chega o momento de mais uma recomendação de artigo da Blogosfera Otaku BR /o/ Tenham uma boa leitura, um bom domingo, e até o próximo post o/

Reviews:
No Namae wa: Verão 2016: ReLife – “Recomece sua vida e saiba o que você perdeu”
No Netoin: Bruxas, poder e sentimentos: isto é Puella Magi Madoka Magica

Ensaios:
No DollarsCast: Supere o pré-conceito
No Finis Geekis: É possível fazer games sem objetivos?
No Nave Bebop: Por que assistir, escrever e analisar animes?

Listas:
No Anime 21: 16 Animes que definiram o gênero Garotas Mágicas
No Animes Tebane: Top 10 da Semana – #86 Melhores Animes com tema Pós-Apocaliptico

Vídeos e Podcasts:
No AHC TV: Space Patrol Luluco – O Veredito
No Portal Tanaka: Tanaka Setai Extra 01 – Gatchaman Crowds
No Yopinando: Sobre Músicas e Animes 51: Animes que Fingimos que Vimos

Imagem: Michie M, ft. Hatsune Miku – Viva Happy!

Debate – Objetividade na análise de animes [Parte 2] (Uma colaboração da Blogosfera Otaku BR)

"Can you end telling a story?"
“Can you end telling a story?”

Bem vindos de volta agora à segunda (e última) parte do debate com alguns dos membros da Blogosfera Otaku BR. Se você por acaso ainda não leu a parte 1, siga o link e de uma conferida em como a discussão chegou onde ela chegou. Porque enquanto na primeira parte nós discutimos mais a respeito de se é ou não possível analisar objetivamente aos animes (ou mesmo qualquer tipo de arte, conforme os argumentos levantados então), nesta parte a discussão irá mais para o lado de qual a utilidade, em primeiro lugar, de se analisar algo objetivamente ou não.

E para esta parte, temos mais um participante! Além dos já mencionados Vinícius Marino, do Finis Geekis; Vitor Seta, do Otaku Pós-Moderno; Fábio Godoy, do Anime 21; e Cat Ulthar, do Dissidência Pop; agora se junta à nós também o Kouichi Sakakibara, do Animes Tebane. E antes de passar, efetivamente, para a discussão, só queria dizer que mais uma vez foi um debate de bastante alto-nível, em termos de argumentos, respeito e conversação, e ao leitor eu espero que fique no mínimo a mensagem de que pessoas podem discordar sem quererem cair no pescoço umas das outras [rsrsrs]. Como da outra vez, se você ainda não conhece a Blogosfera Otaku, de uma olhada pelo link mais acima, e encerrados todos os avisos vamos então ao debate /o/

Continuar lendo

Debate – Objetividade na análise de animes [Parte 1] (Uma colaboração da Blogosfera Otaku BR)

Um debate sobre a objetividade.
Um debate sobre a objetividade.

Eu vou começar este texto indo direto ao ponto: é possível julgar um anime ou mangá objetivamente? Ou, ainda, existem critérios objetivos para se dizer se uma obra do tipo é boa ou ruim? Ou é tudo puramente questão de gosto?

Na minha opinião, a resposta à primeira pergunta é um sonoro e categórico não. “Objetivo” implica, a meu ver, em algo fora da dimensão humana, e que por isso qualquer um, em qualquer lugar, quando apresentado às evidências, pode constatar. É objetivo que a gravidade, a força gravitacional, existe. É objetivo que a Terra gira em torno do Sol. É objetivo a existência material de algo, como uma árvore em um parque. Mas não é objetivo a pretensa qualidade de qualquer obrar de arte. Isso porque os critérios para definir o que faz ou não uma boa arte são subjetivos e estão em constante mudança.

Continuar lendo

Blogosfera Otaku BR – Indicação de Artigos #5

party1

E chegou o momento de mais uma recomendação de artigos da Blogosfera Otaku BR. Uma boa leitura e até o próximo post o/

Reviews & Análises:
No Anime 21: Uma Cena: Orange – abertura – As Relações Entre as Pessoas
No Dollars Cast: Análise semanal – Boku no Hero Academia #99
No Namae Wa: Flying Witch – Anime
No Nave Bebop: Boku no Hero Academia: Tudo o que você já viu antes, de um jeito igualmente legal
No Netoin: Encarando mudanças com Ojii-san no Lamp…

Podcasts:
No Portal Tanaka: O que é anime e o que não é
No Yopinando: Sobre Musicas e Animes 58: Animes Bons que Não Nos Fizeram Chorar

Listas:
No AHC: Top 5: Encerramentos da Temporada de Abril 2016
No Animes Tebane: Top 10 da Semana – #83 Melhores Animes Com Tema Samurai

Imagem: Hiroshizuku-P e Yamasankakkei, ft. Vocaloid (varios) – Party x Party

Animes são uma mídia para adultos? – Parte 2 (Uma colaboração da Blogosfera Otaku BR)

joker 1

Na última sexta feira eu postei aqui no blog uma chamada para a primeira parte de uma conversa entre alguns dos membros da blogosfera otaku, no qual discutimos se animes são ou não para adultos. Ela foi postada no Finis Geekis e contou com a participação do Vinícius, do próprio Finis Geekis, do Fábio, do Anime 21, do Vítor, do Otaku Pós-Moderno, e, obviamente, a minha. E eis que agora saiu a parte dois desse debate. E desta vez, juntam-se a nós também o Cat, do Dissidência Pop, e o Kouichi, do Animes Tebane. Abaixo, você confere um pequeno trecho de como foi a discussão, no caso um excerto de uma fala minha:

“Recentemente, eu terminei de ler o livro Quadrinhos – História Moderna de uma Arte Global, que faz uma espécie de panorama dos principais movimentos e artistas relacionados aos quadrinhos da década de 60 até a atualidade.

Uma coisa interessante nele é que se você olhar bem a partir das décadas de 60 e 70 você tem quase que um movimento mundial de surgimento de quadrinhos “adultos” (é quando temos, por exemplo, o underground americano, com quadrinhos que retratam sexo, consumo de drogas e por ai vai)”

Curtiu? Quer ver mais? Então clique aqui para ver o debate.

Imagem: Joker Game, episódio 1

Animes são uma mídia para adultos? (Uma colaboração da Blogosfera Otaku BR)

joker1

“Acho que no mundo inteiro temos essa noção de que “desenhos são para crianças”, e com a quantia brutalmente maior de obras em animação saindo para esse público do que para qualquer outro, acho que é difícil não haver, nas pessoas, pelo menos uma noção de que a maioria das animações é mesmo para crianças.

Isso dito, eu acho que não podemos tratar os animes da mesma forma que tratamos, digamos, os desenhos americanos. Porque a animação japonesa é quase que uma mídia própria, por assim dizer. E dentro dessa mídia você vai, sim, ter os animes mais voltados para crianças e adolescentes, como Naruto, Dragon Ball, One Piece, Death Note e por ai vai.”

O que você confere acima é um pequeno trecho de uma fala minha para o artigo Os animes são uma mídia para adultos?, que o leitor pode conferir na íntegra lá no Finis Geekis. O artigo é o resultado de um divertido e interessante debate com alguns dos membros da Blogosfera Otaku BR. Nessa primeira parte, você confere as opiniões do Vinícios, do Finis Geekis e anfitrião de todo o debate, do Fábio, do blog Anime 21, do Vitor, do Otaku Pós-Moderno, e, claro, as minhas próprias. Então passe lá e confira. Vale a pena o/

Imagem: Joker Game, episódio 12