10 Animes que já Valeram pela Trilha Sonora


Post de apreciação de insert songs!


Se duas listas no assunto ainda não deixaram isso claro: eu adoro quando um anime consegue entregar boas insert songs! Pena que essa tende a ser a parte menos comentada da trilha sonora de um anime. Todo mundo fala das aberturas e encerramentos, e alguns se debruçam também às composições instrumentais e mesmo aos sons ambientes, mas pouco se fala das insert songs.

Bom, esta lista é ainda outro esforço meu de lembrar a todos que elas existem! É, ainda que o título fale em “trilha sonora”, essa é uma lista de dez animes que nos presentearam com excelentes insert songs. Tem de tudo aqui: ação, drama, idol, mesmo um ou outro título que desafia categorização. Então espero que a maioria consiga encontrar aqui pelo menos um ou dois animes para adicionar ao seu plan to watch.

E claro, fica o aviso de sempre: isto não é um top. Estes não são os dez melhores do tipo nem nada nesse sentido, são apenas dez animes que eu gosto e que quis recomendar. A ordem também é cronológica, então não pensem demais nela. E dito isso, vamos então à lista /o/

 

10. Digimon

Sim. Digimon. Como em “toda a franquia Digimon”. É, eu sei, é uma pequena trapaça de minha parte, já que estou dando essa décima posição para… o que, seis ou sete animes diferentes? Mesmo assim, não tinha como eu escolher um só! Insert songs são um staple da franquia desde Adventure, estando presentes em todas as séries em maior ou menor grau (com a curiosa exceção de Applimon).

Brave Heart, de Ayumi Miyazaki, poderia facilmente figurar em uma lista das insert songs mais icônicas dos animes, ao passo que outras, como EVO (de Wild Child Bound, música tema da evolução em Digimon Tamers) ou With the Will (cantada por Wada Kouji, tema da evolução em Digimon Frontiers), nada deixam a desejar em termos de qualidade e, é lógico, hype. Convenhamos: essa franquia não seria a mesma sem as suas músicas.

Vale também apontar como Digimon é uma franquia bastante única nesse aspecto. Insert songs nunca foram realmente o padrão em animes infantis. E enquanto isso não é dizer que nenhum outro título do tipo, antes ou depois, fez uso do recurso, eu pessoalmente não consigo lembrar de nenhuma franquia similar que o tenha feito com a quantidade e a consistência que Digimon o fez.

 

9. FLCL

Quando FLCL ProgressiveFLCL Alternative foram anunciados, e ficou claro que ambos seriam uma continuação do anime de 2000 FLCL, uma única dúvida parecia falar mais alto do que todas as demais: The Pillows voltaria ao título ou não? Claro, depois foi confirmado que sim, voltariam, mas o caso não deixa de ser interessante. Poucos são os animes que são lembrados pela sua trilha sonora, e FLCL está justamente entre esses poucos.

Honestamente, eu não vou nem tentar dar aqui uma sinopse para os seis episódios que compõem a série original. O anime é uma completa bizarrice que envolve de robôs lutando usando guitarras a um garoto com um portal interdimensional na testa. Tem um bom motivo pelo qual a animação fluida e a trilha sonora são o que mais fica na memória daqueles que assistiram essa série. Dito isso: é divertido pacas e vale muito a pena!

Como já disse, as insert songs ficaram a cargo da banda The Pillows, nos entregando composições como Little BustersI Think I Can. Praticamente todos os títulos dessa lista não seriam a mesma coisa sem as suas músicas, mas isso é especialmente verdadeiro para FLCL. Um dos grandes acertos do estúdio GAINAX, fica a minha recomendação para aqueles que ainda não tenham assistido esse anime.

 

8. K-ON!

Vamos lá, não tinha como eu não mencionar K-ON! em uma lista do tipo! Nessa comédia moe que adapta ao mangá yonkoma de Kakifly, acompanhamos a jornada das quatro – e depois cinco – integrantes do clube de música leve do colégio, com o pequeno detalhe de que elas passam mais tempo papeando e tomando chá do que efetivamente ensaiando, compondo e tocando suas músicas.

E enquanto essa é a descrição normal do anime, ela acaba por deixar de fora o fato de que música é sim uma presença constante aqui. Muitas delas refletindo a atmosfera calma e divertida da série, como Fuwa Fuwa Time, mas não faltam aqui também músicas que bem poderiam te arrancar uma ou outra lágrima, como U&I ou (a minha favorita) Tenshi ni Fureta yo.

Nesse sentido, eu diria que as músicas são um bom micro cosmos do anime como um todo. Além de ser um desses aspectos que tornam essa adaptação bem melhor que o material original. Sempre cantadas pelas dubladoras das personagens, essas canções são muito mais do que uma desculpa para vender álbuns: são parte integrante e indispensável da experiência que é esse anime.

 

7. Tamayura

Se alguém me perguntasse quais os meus diretores favoritos, eu honestamente teria bastante dificuldade de responder. Eu simplesmente não costumo me importar com staff. Há, porém, um único nome que eu me sentiria confortável de dar: Jun’ichi Satou. Envolvido em trabalhos como Sailor MoonAriaPrincess Tutu e outros, tudo o que eu vi dele até o momento varia de bom a uma absoluta obra prima.

Tamayura é um de seus trabalhos menos conhecidos aqui no ocidente, mas tendo começado a ver o anime recentemente eu posso dizer que ele vale muito a pena. Esse tocante iyashikei sobre uma garota que retorna à cidade natal de seu pai anos após a morte deste vem se provando uma fantástica experiência. Em grande parte, é claro, pela sua direção, que atinge o perfeito equilíbrio entre o reconfortante e o melancólico.

As insert songs vêm exatamente nesse sentido, sempre complementando a cena em que estão. São músicas calmas que você talvez nem percebesse que estão ali, mas que podem facilmente te arrancar uma lágrima ou duas quando você para para entender as suas letras. Um anime que muito provavelmente ainda terá uma review aqui no blog, fica desde já a minha recomendação.

 

6. AKB0048

E vamos agora para o anime que compete com Tamayura pelo posto de título mais desconhecido dessa lista! O que é uma pena, já que, para ser sincero, AKB0048 é bem melhor do que tem qualquer direito de ser. Essencialmente uma propaganda para o grupo idol AKB48 (um dos maiores do Japão), a história aqui é uma que só posso descrever como mahou shoujo meet star wars, feat idols.

No distante futuro, o entretenimento foi declarado ilegal em boa parte do universo. Indo contra essa imposição, o grupo AKB0048 faz shows de guerrilha a fim de levar a música àqueles que mais precisam, frequentemente tendo de lutar por suas vidas enquanto cantam. Um premissa absurda, mas extremamente divertida caso você se deixe levar pela loucura que é esse anime.

Suas músicas, como não poderia deixar de ser, são canções do grupo idol original, tais como AitakattaBeginner, e várias outras, cantadas pelas integrantes do grupo que emprestam suas vozes para as personagens. E devo ainda dizer que o anime faz um bom trabalho de integrar as músicas à história. Um título que bem merecia ser mais conhecido, incluindo ai pelas suas músicas.

 

5. Shingeki no Kyojin

Sejamos sinceros: esta é provavelmente a entrada mais previsível em toda essa lista. E enquanto eu normalmente costumo evitar recomendações óbvias como… bom… um dos animes mais populares da última década, eu sinto que Shingeki no Kyojin merece uma menção aqui. Digo, qualidade narrativa de lado, podemos todos ao menos concordar que a trilha sonora desse anime é sensacional?!

The Reluctant Heroes, que conta com composição e arranjo de Hiroyuki Sawano e letra e vocal de mpi, é talvez o exemplo mais icônico, até por ser uma das primeiras a ouvirmos no anime. Mas a série apresenta uma miríade considerável de outras músicas, quase todas numa vibe similar, visando sempre complementar cenas de combate e ação a fim de torná-las tanto mais épicas.

Sim, Shingeki é uma obra que tem uma série de problemas. A condução da sua história não é das melhores, sua apologia ao militarismo não chega nem a ser velada, e convenhamos que a animação era bem melhor na primeira temporada. Mas se tem um aspecto do anime que nunca me desapontou foi a sua trilha sonora, que por si só já faz valer a obra (bom, ao menos pra mim).

 

4. Sora Yori Mo Tooi Basho

Avançando para os títulos mais recentes, temos aqui uma sequência de três animes de 2018. Começando, claro, com esta encantadora e inspiradora celebração da juventude: Sora Yori Mo Tooi Basho, a história de quatro garotas e sua jornada aos confins do mundo, a Antártida. Um fantástico drama que faz por merecer o posto de um dos animes mais aclamados do ano passado.

Suas insert songs se ligam ou às personagens, seus dramas e conflitos, ou então ao tema geral da história, que, como eu disse, se resume a uma celebração da juventude e ao desejo de se viver uma aventura. E claro, há sobreposições. Sora wo MiageteHaru ka Tooku, ambas cantadas pela cantora Saya, tanto tocam nos temas da série quanto servem de músicas tema para a Kimari e a Shirase, respectivamente.

É um anime do qual eu não falei tanto antes justamente por ter sido bastante popular quando saiu. Ele até foi eleito como uma das melhores séries de TV do ano pelo The New York Times, então eu não sentia que eu precisava dar ainda mais exposição ao título. Mas agora que o tempo passou e janeiro de 2018 parece já estar há eras de distância, acho que é um bom momento para relembrar que: esse anime foi realmente muito bom!

 

3. Shoujo Kageki Revue Starlight

Top Star. A mais brilhante estrela. Na academia Seisho de artes, tem início a preparação para a peça Starlight, a ser apresentada pela 99ª turma de teatro do colégio. Abaixo da academia, porém, têm início um misterioso processo de audição, onde nove garotas deverão batalhar entre si a fim de obter a Tiara Celestial: o símbolo máximo da top star, bem como o direito de escolher o seu “palco destinado”.

Projeto de media mix fortemente inspirado no Teatro Takarazuka, mas também se revelando bastante crítico a esse, Shoujo Kageki Revue Starlight é um dos poucos musicais dentre os animes. Suas canções são sempre cantadas pelas próprias personagens, às quais emprestam a voz as dubladoras que também as encenam quando das apresentações teatrais de Revue Starlight.

São músicas que refletem quem são essas personagens: suas dificuldades, problemas, personalidades, anseios, e por ai vai. Sempre acompanhadas de um show de visuais e efeitos que fazem jus à temática teatral do anime. Rápido plug in: tem no canal um vídeo de indicação para Revue Starlight, então não deixem de conferir por lá caso queiram mais detalhes. No mais: é um anime cujas músicas eu ainda vou ouvir por um bom tempo.

 

2. Zombieland Saga

Parando para pensar, é um milagre que numa lista do tipo só tenham dois animes que podem ser chamados de “idol”, e mesmo assim com não poucas ressalvas. O primeiro deles foi, como viram, AKB0048, e eis que agora temos este: Zombieland Saga. Um anime sobre idols zumbis. Uma comédia do absurdo que apesar de sua premissa bizarra consegue ainda entregar uma história cativante povoada por um elenco carismático.

Tudo começa quando nossa protagonista, Saki, é atropelada por um caminhão (sério). Dez anos depois, ela é revivida como uma zumbi, junto de ainda outras sete garotas, cada qual de uma época, com o pretexto de formarem um grupo idol que deverá salvar a prefeitura de Saga (“do que” não vem ao caso!). E enquanto boa parte das músicas do anime são o que poderíamos chamar de o esperado de um grupo idol, há algumas exceções.

To My Dearest fica como a minha absoluta favorita do anime, vindo inclusive num dos melhores (e mais tocantes) episódios da série. E como não poderia deixar de ser, todas as músicas são sempre cantadas pelas próprias personagens, variando apenas a voz principal. Só digo que podia ter uma segunda temporada. Não que seja necessário, mas tem algumas personagens que mereciam ao menos uma música própria…

 

1. Carole & Tuesday

E fechando a lista temos aqui um título deste ano. Aliás, desta temporada. Ainda em lançamento, Carole & Tuesday conta a jornada ao estrelato de suas protagonistas titulares, sendo ambientado num planeta Marte terraformado onde a música é quase sempre feita com o auxílio de Inteligência Artificial. Uma história de contrastes, é um título que vale a pena acompanhar (bom, ou esperar sair inteiro na Netflix… algum dia…)

A composição musical aqui é bastante variada, e o destaque vai para como o próprio estilo musical muitas vezes reflete as personagens e o onde elas estão nessa história. A Carole e a Tuesday, por exemplo, trazendo sempre composições mais intimistas, que muito refletem como uma vê na outra a esperança de realizarem seus sonhos, vide a primeira música das duas, The Loneliest Girl.

Curioso que enquanto são as personagens que cantam, não são as suas dubladoras originais que emprestam suas vozes quando das músicas, mas sim cantoras chamadas especialmente para o papel. O que, sim, em alguns personagens causa certa dissonância entre estar ouvindo uma voz num momento e ai outra completamente diferente em outro, mas não há como negar que a qualidade musical é sempre alta.

Imagens (na ordem em que aparecem):

1 – Carole & Tuesday, episódio 1

2 – Digimon Adventure, episódio 2

3 – FLCL, episódio 2

4 – K-ON!, episódio 12

5 – Tamayura ~Hitotose~, episódio 1

6 – AKB0048, episódio 13

7 – Shingeki no Kyojin, episódio 9

8 – Sora Yori mo Tooi Basho, episódio 1

9 – Shoujo Kageki Revue Starlight, episódio 1

10 – Zombieland Saga, episódio 7

11 – Carole & Tuesday, episódio 2

2 comentários sobre “10 Animes que já Valeram pela Trilha Sonora

  1. Vamos lá: trilha sonora nunca foi o meu forte, ficando somente em aberturas/encerramentos ou músicas-temas de algum anime. Da lista acima, concordo com “Digimon”, isto é algo louvável da franquia, gosto demais da “Brave Heart” e da “EVO” como músicas para os momentos de digievolução, as do “Frontier” até que também são boas, meu problema é o anime em si ter tido uma curva abaixo quanto á sua narrativa; não curti nada a tri.version da Brave Heart, tipo, a melodia em si ok! não a música em si, nisto a tri.version da “Butter-fly” foi a melhor, fora “Aikitoba” – usada no 5° filme do Tri – ser fantástica, melhor acerto; “Zombieland Saga” foi meu primeiro anime de idols e concordo com a variedade de música que puseram ali, muito boas.

    Se fosse colocar algum anime marcante neste aspecto, colocava “Cavaleiros do Zodiaco” de primeira, mesmo não gostando do anime em si e de suas séries que vem deste universo, sua trilha sonora é muito clássica, uma das poucas coisas que curto aqui. Agora, tem um anime que gosto muito da música-tema que inserem, achava que não tinha letra, que é a “Kimi ga Ireba” do “Detective Conan”: que música fantástica, só de ouvir, lembro do anime na hora. E vale citar o uso das aberturas em “Major” nos seus episódios finais das seis temporadas e “Kokoro E”, que dispensa comentários, que música linda demais, toca muito na alma de quem a escuta.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s