[Vídeo] Indicação – Boogiepop Phantom


Um enorme quebra-cabeça.


Roteiro:

Ok, antes de mais nada, temos um problema a resolver.

Vejam, este aqui é Boogiepop wa Warawanai, primeiro volume da série de light novels Boogiepop, escrito por Kouhei Kadono e lançado em 1998.

Este aqui é Boogiepop wa Warawanai, anime original do estúdio madhouse, lançado em 2000, cuja trama se passa após o primeiro arco da light novel.

E este aqui é Boogiepop wa Warawanai, anime do estúdio madhouse que, desta vez, adapta mais fielmente a light novel original, tendo sido lançado em 2019.

Como podem ver, esta é uma receita para a mais pura e simples confusão. Então para resolver isso logo de cara, a partir deste ponto do vídeo eu vou me referir à light novel apenas pelo nome Boogiepop, ao anime de 2000 pelo seu subtítulo, Boogiepop Phatom, e é o anime de 2019 que eu vou chamar de Boogiepop wa Warawanai. Ok? Ok.

Numa cidade não identificada, uma série de eventos estranhos começam a tomar lugar. Um assassino serial, uma nova droga e o desaparecimento de algumas estudantes. Um gigantesco pilar de luz, e o surgimento de pessoas que parecem ter algum tipo de poder sobrenatural. E claro, rumores de um misterioso deus da morte, que leva as pessoas quando estão no ápice de sua beleza, além de uma jovem que, sozinha, busca lutar contra o que quer que se esconda nessa cidade.

A melhor forma de descrever Boogiepop Phatom é a de que se trata de um enorme quebra cabeças. Cada episódio nos trás a perspectiva de um personagem diferente, uns mais e outros menos conectados com o que poderíamos chamar de a trama central dessa história. E é através desses múltiplos pontos de vista que vamos lentamente compreendendo o que aconteceu e o que ainda acontece. Um interessante mistério, mas que exigirá da sua máxima atenção.

Felizmente, Boogiepop Phatom não tem dificuldade nenhuma em prender a sua atenção. Além da trama de fundo, o formato mais episódico permite à obra apresentar uma miríade de situações e tocar em diversos temas diferentes, garantindo ao anime o status de um título genuinamente provocativo, por vezes mesmo ao nível do desconfortável.

É verdade, porém, que o anime pode também ser um pouquinho injusto. É fato de que sua história é a continuação de uma anterior, o primeiro arco da light novel Boogiepop. Consequentemente, enquanto Boogiepop Phantom eventualmente transmite os contornos do que se passou naquele arco, pode ser difícil de entendê-lo plenamente sem ter lido a novel ou, já que agora existe a adaptação mais recente, assistir ao menos os primeiros três episódios de Boogiepop wa Warawanai.

Ainda assim, se você quiser ir para esse título sem qualquer conhecimento prévio da franquia, acho que o anime ainda é bastante satisfatório em si mesmo.

Um pouco mais complicada é a sua direção, que busca claramente transmitir uma atmosfera de horror. Eu sinto que esse será o aspecto mais “ame ou odeie” do anime, e eu mesmo demorei um pouco para me acostumar com a direção e nunca me acostumei com a iluminação. Sério, esse anime é tão escuro que às vezes mal da pra ver o que se passa na tela. E enquanto isso é distrativo, eu, pelo menos, senti que a história foi intrigante o bastante para me manter interessado.

Um bom anime, você talvez precise de um alguns episódios para se acostumar, mas uma vez que se deixe levar pela história encontrará aqui uma trama fascinante que muito recompensa a boa atenção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s