Comentários Semanais – SAO 3; Seishun Butai Yarou; Anima Yell; e muito mais.


O que assisti essa semana


Olá e bem vindos ao outro quadro aqui do blog sobre os animes da temporada :D (e mais alguns outros).

Mais uma vez o artigo está dividido em apenas três seções – os animes da temporada, os animes longos, e qualquer outro anime que eu tenha visto na última semana. Eu eventualmente ainda vou voltar a assistir Asobi Asobase Shingeki no Kyojin, que são os únicos animes da temporada passada que já acabaram e eu ainda não coloquei em dia, mas até lá a seção da temporada passada vai ficar meio inexistente mesmo.

Lembrando também que aqui não aparecem os animes do Café com Anime. Como todos já sabem, no Anime 21 estamos cobrindo Banana Fish, que continua da temporada passada. No Dissidência Pop teremos Zombieland, e no Finisgeekis teremos Irozuku Sekai no Ashita Kara: já saiu o primeiro Café de ambos, então não deixem de conferir. E muito em breve aqui no blog teremos o Café de Yagate Kimi ni Naru. Não percam!

Mas sem mais delongas, vamos então aos animes escolhidos para essa semana /o/


Temporada de Outono / 2018


Sword Art Online: Alicization, episódios 2 e 3

Eu imagino que quem acompanha SAO apenas pelo anime deve estar um tanto quanto confuso com o Kirito ter aparentemente brotado num novo mundo virtual depois de tomar um veneno extremamente letal diretamente no peito. Eu sei que eu estava, quando li a novel. Oh bem, mas é apenas uma questão de tempo até termos algumas explicações. E enquanto isso, nosso protagonista passeia por esse mundo inóspito.

Não muita coisa aconteceu nesses dois episódios, o que é bem interessante. Alicization é o maior arco da novel, literalmente maior do que todos os anteriores juntos, então é natural que tenha um começo um pouco mais lento. Que o anime esteja comprometido em manter essa calmaria antes da tempestade é um ótimo sinal, que me deixa bastante animado para com o futuro dessa adaptação. E bom, pra quem quiser um pouco de ação o próximo episódio já deve entregar (só talvez não da forma que a maioria espera).

Um detalhe que muita gente vem apontando também é que finalmente estão mantendo alguns dos monólogos internos do Kirito, e eu fico bem feliz com isso. Eu sou dos que acreditam que é a exclusão desses monólogos das temporadas anteriores um dos principais fatores dessa imagem de personagem raso e vazio que muita gente tem do Kirito, e talvez uma mudança nesse aspecto faça um ou dois mudarem de ideia. Ei, eu posso sonhar, não posso?

Seishun Buta Yarou wa Bunny Girl Senpai wo Minai, episódios 2 e 3

Considerando que o anime fechou o seu primeiro arco aqui, acho que não poderia pedir momento melhor para retomá-lo nos comentários semanais! E antes de mais nada, só me permitam um momento para reforçar como é boa a química entre os dois protagonistas. De longe o aspecto mais divertido desse anime, e um que eu realmente espero que continue daqui em diante.

Sobre o arco em si, eu vou dizer que ele é o tipo de história que você só encontraria mesmo no Japão. A ideia de que se ninguém reconhece a sua existência, então você de fato não existe, é uma que só poderia surgir em uma sociedade mais coletivista, enquanto que aqui no ocidente, tão preocupado com o individuo, uma noção do tipo provavelmente não ressoaria tão bem. Ao mesmo tempo, vou dizer que não sei ao certo como me sentir com relação ao fato de que todo esse arco foi basicamente o protagonista resolvendo o problema da garota, sem que ela mesma tenha tido qualquer real agência em tudo isso. É compreensível, mas ainda assim…

O final do episódio deixa jogado no ar que os dois protagonistas vão ficar juntos, mas francamente, eu não espero nada disso, e já ficarei feliz se a Mai não simplesmente sumir da história agora que seu arco acabou (o que seria ridiculamente irônico, diga-se de passagem). E considerando o preview, onde o protagonista comenta que após o Gato de Schrodinger teremos o Demônio de Laplace, eu me pergunto se todo arco será nomeado a partir de um experimento mental. Se sim, esta página da Wikipedia conta como possíveis spoilers?

SSSS.Gridman, episódio 3

Eu já falei de SSSS.Gridman na semana passada, mas o episódio dessa semana realmente me deixou com vontade de comentar algumas coisas. A começar pelas referências: todo mundo apontou para a óbvia “Neon Genesis High School” (em referência a… eu preciso mesmo dizer?). Mas sou eu, ou a fala do Shou sobre os kaiju poderem ser humanos foi um pequeno aceno a Darling in the FranXX?

Em todo caso, o que mais me chamou a atenção foi o personagem Anti, o mais novo kaiju, que me deu sérios flashbacks do Viral, de Tengen Toppa Gurren Laggan. Até a relação dele com a sua criadora me lembrou um pouco a do Viral com o Lord Genome. E vou dizer desde já: esse moleque ainda vai passar pro lado dos mocinhos. Não sei se ele vai sobreviver a essa decisão, mas estou só esperando ele tomá-la.

Mas uma cena em específico que eu queria comentar é quando, após a derrota do Hibiki, nós vemos o Shou bastante perturbado. O anime nunca diz com todas as letras o motivo, mas a linguagem corporal e o jeito de falar deixam bem claro que ele estava se sentindo culpado por ter brincado que os kaiju poderiam ser humanos, levando o Hibiki a se conter durante a luta. Foi um excelente exemplo de narrativa visual, francamente.

Anima Yell!, episódios 2 e 3

Eu não tinha certeza no começo, mas depois desses dois episódios eu acho seguro afirmar que Anima Yell! é o melhor anime de “garotas fofinhas” da temporada (por mais que eu ainda esteja me divertindo bastante com Tonari no Kyuketsuki). Tudo nele é simplesmente muito bem feito, da comédia às personagens e mesmo algumas coisas a mais. Diga-se de passagem, eu adoro a running gag de como a Arima tem medo de ficar sozinha de novo. É engraçada, mas ao mesmo tempo dá uma profundidade bem maior à personagem.

O episódio 2 focou em melhor nos apresentar a Uki, levando à inevitável conclusão da garota entrando para o clube. Já sabíamos que ia acontecer, mas ao mesmo eu vou dizer que seria legal algum dia um anime do tipo onde há personagens recorrentes e importantes de fora do clube… Oh bem. Já o episódio 3 trabalha um pouco a relação entre as três, e termina com um tease de quem será a próxima a se juntar. De novo, já sabemos quem é por conta da abertura, mas acho legal que conhecemos a personagem antes dela se juntar formalmente às demais.

Algo que eu achei particularmente interessante foi a confissão da garota que veio pedir ajuda das protagonistas, colocando que seu interesse amoroso é na verdade uma mulher. Foi um momento surpreendentemente realista, considerando todo o nervosismo dela em se assumir lésbica para três estranhas, e que as protagonistas lidaram com uma naturalidade que é simplesmente heartwarming de se ver.

Beelzebub-jou no Okinimesu mama, episódios 1 e 2

Que anime fofo! Ok, então, sinopse. A história se passam no inferno, aqui governado por Belzebu, devido a Lúcifer estar ausente por motivos não especificados. Só que o inferno é tipo uma cidade medieval só que muito mais limpa e brilhante. E Belzebu é uma garota obcecada por coisas fofas. Não, melhor: por coisas macias. E seu assistente, Mullin, precisa constantemente lembrá-la de ir fazer seu trabalho.

Em primeiro lugar: o anime é hilário. Mas ele é também genuinamente muito bonitinho. Os tons pastéis, os personagens e suas interações, o romance… É de dar diabetes só de assistir, de tanta doçura. Ele tem, porém, um pouco de ecchi no primeiro episódio, e embora eu argumentaria que o anime soube aproveitar muito bem para entregar ótimas piadas com a situação toda, ainda assim, fiquem avisados.

Eu não sei se vou comentar ele com frequência, porque não imagino ter muito a dizer a seu respeito, mas em todo caso fica a recomendação. Ah, e eu adoro como, apesar de preguiçosa na frente do Mullin, a Belzebu é na verdade bastante competente e perfeitamente capaz de fazer o seu trabalho muito bem.

Kaze ga Tsuyoku Fuiteiru, episódios 2 e 3

Eu vou dizer que, para todo o potencial que esse anime tem, ele está andando em uma corda bamba extremamente complicada. Vamos lá: o episódio 2 serviu sobretudo para mostrar o protagonista, Haiji, convencendo seus colegas de dormitório a embarcar na sua empreitada, com o episódio 3 mostrando o começo do treinamento de todos.

Para todos os efeitos, o Haiji está essencialmente impondo o seu sonho, e todas as dificuldades que vem com ele, nos seus colegas. Algo que o anime reconhece muito bem, diga-se de passagem. E até aqui a obra conseguiu lidar bem com essa situação toda, mas eu vou dizer que o anime me parece sempre a um passo de fazer o Haiji soar como um tremendo babaca. Claro, ele é, sem dúvida nenhuma, mas eu fico com a impressão de que o anime está sempre prestes a cruzar a fina linha que separa um babaca divertido daquele que é simplesmente irritante de se assistir e acompanhar.

Eu acredito que o anime irá lidar com isso fazendo os demais personagens pegarem gosto pela corrida, de certa forma implicitamente justificando toda a manipulação, extorsão e enganação do Haiji. Ou, alternativamente, ele pode eventualmente vir a jogar na cara do Haiji o quão babaca ele está sendo, de uma forma que realmente faça ele rever as próprias atitudes. Qualquer um dos dois caminhos está “ok” por mim, e vai ser mais uma questão de execução do que de conteúdo. Espero pelo melhor!


Animes Longos


Yu-Gi-Oh! VRAINS, episódio 73

Esse episódio de VRAINS serve muito bem como um fechamento para esse primeiro ato desse segundo arco. O verdadeiro vilão já foi revelado, bem como os seus planos, e é legal vermos plenamente formados quatro “times” bastante distintos: Lighting e Windy de um lado, os cavaleiros de Hanoi do outro, Yusaku no meio, e pelo menos dois ignis ainda afastados de todo o conflito. É sempre legal quando uma história consegue evitar o binarismo e apresentar diversos pontos de vista entrando em conflito, ainda que pela própria natureza desse anime é fácil de saber quem levará a melhor no final.

O duelo em si contra o Bouman eu não achei particularmente interessante. Ao mesmo tempo que faz sentido narrativo eu também senti que os roteiristas meio que se colocaram contra a parede ali: nenhum dos dois podia vencer sem que a história acabasse ali mesmo, então o empate vem como a única saída possível. Mas ok, pra um primeiro embate de fato entre os dois (considerando que somente agora o Bouman realmente “acordou”) deu pra ver o quão próximos em “nível de poder” ambos estão, e no final acho que esse era o ponto desse duelo.


Outros Títulos


Fushigi no Umi no Nadia, episódios 19 a 23

Eu vou ser o primeiro a admitir que Fushigi no Umi no Nadia oscila entre três tipos de episódios: aqueles importantes para a história, aqueles importantes para o worldbilding, e aqueles importantes para absolutamente nada. Esse terceiro grupo pode ser particularmente frustrante, mas mesmo o segundo não raras vezes soa como se a obra resolvesse colocar sua trama em pausa para te jogar uma montanha de infodumpforeshadow.

Dito isso, quando a história engrena é quando o anime se torna mais divertido de acompanhar, dado que a luta entre Nemo e Gargoyle é sempre bem divertida de ver. Me preocupa, porém, que logo após uma ótima sequência de lutas e revelações, nossos protagonistas se encontrem mais uma vez isolados em uma ilha deserta.

Eu entendo porque essa situação existe. Para dar um momento de calmaria após a tempestade. Para marcar melhor outro momento de virada na trama, agora que o Nautilus foi destruído. Para mudar um pouco o cenário, que estava mesmo muito restrito ao submarino. Todos motivos válidos, mas me preocupa que essencialmente voltamos à estaca zero, com os protagonistas sem muitas opções do que fazer contra os planos do Gargoyle.

Espero que a preocupação seja infundada e que a história logo mais engrene de novo…

Ginga Tetsudou 999, episódios 18 a 20

É engraçado que esses três episódios de certa forma são um ótimo micro-cosmos do tipo de episódios que você encontra em Ginga Tetsudou 999 de maneira geral.

O episódio 18 é de longe o menos interessante e o pior executado dentre os três. Nesse ponto eu honestamente já perdi a conta de quantas vezes o Tetsuro foi sequestrado por uma vilã que só queria que esse garoto de dez anos vivesse com ela para sempre. Então me perdoem por simplesmente pular para os próximos.

O episódio 19 é tematicamente muito mais interessante, nos apresentando um planeta que usa de todos os meios possíveis para assegurar a sua imagem de uma verdadeira utopia, ao mesmo tempo em que bem pouco é feito para coibir crimes tão mundanos quanto o roubo. Infelizmente, a execução aqui não é das melhores, sobretudo por conta de um vilão estranhamente infantil demais para o tipo de história que o episódio tenta contar.

Já o episódio 20 é de longe o melhor dentre estes três, apresentando um planeta onde pessoas obcecadas com seu trabalho o executam dia e noite sem parar. É uma reflexão bastante provocativa sobre persistir teimosamente em um único caminho, que se liga diretamente com a insistência do Tetsuro em buscar um corpo mecânico. Um desses episódios que me fazem lembrar que Ginga Tetsurou 999 pode ser bom quando quer [rs].

E você, leitor, que está achando da temporada? Sinta-se a vontade para descer um pouco mais a página e deixar um comentário com a sua opinião

2 comentários sobre “Comentários Semanais – SAO 3; Seishun Butai Yarou; Anima Yell; e muito mais.

  1. Eu achei o Haiji um personagem sensacional. É muito divertido a interação dele com os demais. A forma como ele lida com os NÃO é maravilhoso… E ao mesmo tempo, tem um elenco de personagens muitos carismáticos. Além, claro, da atmosfera de universidade, que não vemos toda hora.

    Esse é um dos meus favoritos da temporada ao lado de Yagate.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s