Uma Rápida Review – Steamboy

Texto originalmente publicado na página do blog no facebook, em 02/04/17

Steamboy é um filme que se destaca pelos seus planos de fundo. Ponto. São cenário cheios de detalhes, impressionantes sob qualquer critério que se queira colocar. O filme é do mesmo diretor de Akira, e se vende como uma espécie de “sucessor artístico” do mesmo (ou ao menos assim o trailer americano o colocou), algo que ele definitivamente entrega. Mas em absolutamente todo o resto… meu senhor…

A história em si começa quando o garoto Rey Steam recebe um pacote de seu avô, cientista que até então deveria estar fazendo pesquisas em Londres. No pacote, vem uma grande esfera de metal, junto de uma nota para não entregá-la a ninguém. Mas eis então que dois homens aparecem na porta de sua casa, querendo a esfera. Em meio a perseguições e toda sorte de desventuras, o jovem irá então descobrir para o que realmente serve aquilo, bem como em que tipo de pesquisas estavam metidos seu avô e seu pai.

A premissa em si já entrega o que o filme de fato é: um filme pipoca focado na ação. O que não seria nada ruim, não entendam mal, eu fui vê-lo justamente porque procurava algo divertido do tipo. Mas ele consegue ser meh em absolutamente tudo, em alguns pontos chegando a ser mesmo hilariamente ruim.

Por exemplo, spoilers a frente, mas… Eventualmente descobrimos que a empresa para a qual trabalham o pai e o avô de Rey pretende criar armas avançadas para vender para o mundo. Ok. E por conta disso, o local onde elas estão sendo produzidas é invadido pela polícia londrina, que vê isso como uma ameaça à soberania nacional. Ta. A solução encontrada é começar um tiroteio contra a polícia de Londres… que? Eu realmente me pergunto qual era a agenda desse povo.

> Fazer armas de guerras
> Guerrear com a polícia londrina
> ?????
> Lucro

Fica implícito que os responsáveis provavelmente iriam só fugir para outro país e tals, mas… sério, é um plano muito sem noção.

Em todo caso, o filme é uma confusão. Seu tema principal é qual deveria ser a função da ciência, mas esse tema é tão mal explorado e tão superficial que honestamente faz os personagens parecerem um bando de idiotas megalomaníacos. E os que não soam como idiotas variam entre o superficial e o puramente irritante (embora por algum motivo eu não achei a Scarlet muito irritante… E eu não sei se eu parabenizo o filme por isso, ou se critico ainda mais, já que o filme claramente está dando o seu máximo para fazer a menina parecer irritante!).

E o que diabos foi aquela sequência dos créditos?! Tipo, enquanto os créditos sobem tem o que parece ser algumas imagens paradas de “e o que aconteceu depois” e tals. Nada de especial aqui, se esse “o que aconteceu depois” fosse algo mundano. Mas é como se os produtores tivessem enfiado todo o um outro filme ali, de tanto de história que essas imagens contam! Sério, é um treco bizarro. Eu até fiquei com a impressão que o filme deveria ser algum prequew de alguma coisa, e quem viu essa outra coisa entenderia as imagens, mas não: ele é uma obra 100% original e não ligada a nada. WTF!

Enfim, o texto já está muito grande pra uma “rápida” review [rs], mas ponto é: esse filme não vale a pena. Quer dizer, talvez valha pra se assistir com amigos e ficar apontando o quão idiota ele consegue ser as vezes, mas tirando isso, você se dá melhor ignorando essa coisa. Cenários lindíssimos, mesmo uma trilha sonora bem legal, mas todo o resto é só genérico e mal explorado.

Ficha Técnica:

Nome: Steamboy
Ano: 2004
Estúdio: Sunrise
Adaptação: Obra original
Direção: Katsuhiro Otomo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s