Uma Rápida Review – Giniro no Kami no Agito

Review originalmente publicada na página do blog no facebook, em 19/02/2017

Eu vou dizer que eu não sabia nada desse filme antes de pegar pra assistir, mas por algum motivo ele estava na minha lista de plan to watch do My Anime List e eu pensei “oh bem, preciso ver algo domingo e o poster desse é bonito, vamos dar uma olhada”. E foi… ok. Não ótimo, mas também não terrível: só “ok”.

Vamos lá, sinopse: se passando no distante futuro, quando após algum tipo de desastre a floresta engoliu a humanidade, começamos a história com Agito, que vive em uma vila que mantém uma convivência pacífica com a floresta ao seu redor. Mas eis que um dia Agito encontra uma antiga câmara criogênica, vestígios da civilização do passado, da qual sai então Tula. A partir daqui, a história se foca então numa espécie de previsão que a própria floresta faz, de que a menina seria a responsável por trazer a destruição.

Se o roteiro parece familiar é porque… bom, ele é. É a sua velha história que tenta trazer consigo uma moral ambientalista, de “convivência pacífica” entre o homem e a natureza e bla bla bla. O filme só parece ter se esquecido de um detalhe: A SUA FLORESTA ATACA AS PESSOAS! E eu não digo no sentido de “animais perigosos atacando” ou coisa assim, não, a própria floresta vira um dragão de folhas que ataca as pessoas porque sim!! Convivência pacífica é o cara***, taquem fogo nessa porr@ AGORA! [rsrsrs].

É, o filme é idiota. Ele tem uma mensagem, mas é extremamente incompetente em passá-la, sobretudo por não refletir adequadamente sobre a mesma. O filme parece assumir que “floresta = bom” e “industria = ruim” sem muita reflexão sobre as implicações de cada lado, terminando com uma visão que é juvenil no melhor dos casos.

MAS, isso não quer dizer que o filme não tenha suas qualidades. Enquanto o roteiro não é nada brilhante (sendo mesmo lotado de momentos que dava pra fazer nitpicking de tão idiotas que são… tipo atirar em um vulcão ativo com canhões para tentar deter a lava… não, não faz sentido nem em contexto), ao menos a sua parte técnica é BEM legal. O visual, sobretudo dos cenários, é muito bonito, e a movimentação dos personagens é ótima. E ao menos isso o filme sabe utilizar, terminando em uma experiência que é ao menos visualmente bastante agradável.

Além disso, sua trilha sonora é muito bem utilizada, e sua musica tema, “Chouwa Oto”, é bem gostosa de ouvir. Inclusive, esses dois fatores juntos fazem uma sequência inicial que é impossível de não prender a atenção de tão bizarra que é (num bom sentido).

No final do dia, Giniro no Kami no Agito é um filme divertido. Idiota, sim, mas divertido. Gostosinho de ver para passar a tarde, nem que talvez só para rir de algumas esquisitices (eu já falei que ATIRAM com CANHÕES na LAVA para tentar pará-la?). Não é exatamente uma obra que eu sairia por ai recomendando a esmo, mas ei: ta sem o que fazer? Já viu tudo o que tinha pra ver e agora ta só olhado pro teto? Vai dar uma conferida nessa coisa então. Pode não ser uma obra prima, mas também não vai te ofender [rs]

Ficha técnica:

Título: Giniro no Kami no Agito
Ano: 2006
Estúdio: Gonzo
Adaptação: Obra original
Direção: Keiichi Sugiyama

Um comentário sobre “Uma Rápida Review – Giniro no Kami no Agito

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s