Café com Anime – Sword Art Online Alternative: Gun Gale Online, episódio 7

E cá estamos nós, em mais uma edição do Café com Anime: nossa conversa semanal sobre alguns dos animes da temporada. E desta vez você confere nossa discussão sobre o sétimo episódio de Sword Art Online Alternative: Gun Gale Online, com presença do Gato de Ulthar, do Dissidência Pop, o Fábio “Mexicano”, do Anime21, e do Vinicius Marino, do Finisgeekis, além, é lógico, de mim mesmo [rs]. Sirvam-se então de uma xícara do seu líquido predileto e venham então conferir o que achamos desse primeiro episódio :D

E claro, sempre bom lembrar: aqui no É Só Um Desenho você também confere nossas conversas sobe Sword Art Online Alternative: Gun Gale Online, às sextas, enquanto que no Dissidência Pop estarão nossas conversas sobre Mahou Shoujo Site, no Anime 21 aquelas referentes à Hisone to Maso-tan, e no Finisgeekis continuamos com as conversas sobre Cardcaptor Sakura: Clear Card-hen, que entrou agora em seu segundo cour.


Diego:

Olá a todos e vem vindos ao nosso sétimo Café com Anime de SAO Alternative \o/ E eu devo dizer: como eu gostei desse episódio! Talvez o meu favorito até aqui, por uma série de fatores.

Primeiro: francamente falando, eu tendo a gostar bastante de episódios “de preparação”, esse um episódio que precede algum grande evento. Admitidamente SAO Alternative teve um começo bem lento: em mãos mais competentes os cinco episódios iniciais bem poderiam ter sido três. Mas pelo menos esse episódio conseguiu justificar o porque daquela parte inicial, nos dando tempo para conhecer minimamente alguns dos personagens que irão agora se enfrentar. Bem ou mal dá um peso um pouco maior para esse segundo Squad Jam, para além da Pito maluca.

Mas falando em personagens… ADOREI A NOVA LOLI LANÇA GRANADAS! Sério: que personagem divertida de acompanhar! Completamente pirada, rendendo ótimos momentos: mal entra no jogo e sua prioridade é sair por ai pra ver quantos caras dão em cima dela! Dito isso, ela aparentemente não é má jogadora: com um ou dois usos já entendeu muito bem a maior força de suas lança-granadas, que brilham justamente como suporte. E com a velocidade da LLENN, a combinação das duas tem potencial de dar muito certo.

Ah, mas vamos ouvir um pouco de vocês :P Digam ai, o que acharam desse episódio e da nova adição ao elenco?


Gato de Ulthar:

Finalmente um episódio que posso claramente dizer que gostei, e tudo graças a FUCKING Loli loirinha lançadora de granadas! Mas nem tudo são flores, eu amaldiçoo a produção do anime por não tela inserido mais cedo.

Acho que é a primeira personagem que vejo que admitiu que chegou atrasada porque estava cagando!

Isso é genial!

Adoro personagens caóticos deste tipo.


Vinicius Marino:

Eu também gosto de episódios de preparação. Curti até o antebellum de Kujira, e vocês sabem bem que aquele anime foi um cão chupando manga.

E sim, a loirinha das granadas é de fato a heroína que GGO merece. É o tipo de personagem que eu esperava encontrar na série desde o primeiro episódio.

Estou feliz com isso? Não sei. Meu entusiasmo meio que é “quitado” pela Pitohui, que se revelou uma personagem ainda pior do que imaginávamos. Além de ser uma maníaca, ela não tem fair play. Não sabe trabalhar em equipe. É uma Leroy Jenkins sem o senso de humor. Jura que eu preciso achá-la cool?

Eu ia também chiar sobre a sabedoria de usar uma arma limitada (o lança-granada) em uma death match de equipes quando se tem apenas uma parceira. Mas lembrei que estamos vendo GGO, e que todas as personagens que importam têm plot armor.


Gato de Ulthar:

Que a Pitohui é uma personagem horrível isso é! Não sou tão cruel de pensar que o anime não mereça uma antagonista principal melhor, pois ninguém merece a Pito né? E Além do M, ela vem com uma equipe de mascaradas aleatórios, recurso um tanto idiota, ela não se garante só com o M não?

E outra coisa que me incomoda.

O time pode ter até 6 membros. A LLENN não fez nenhum conhecido no jogo além do M e da Pitohui? Isso demonstra que ela é péssima em relações sociais.

Mas também, até outro dia ela se divertia matando jogadores de uma maneira não tão honesta, não me admira dela não ter amigos para formar uma equipe de 6 membros.


Vinicius Marino:

Podia pegar os mesmos NPCs genéricos que a Pito recrutou…


Diego:

O caso da LLENN é mais complicado porque ela precisa de alguém que entenda a situação toda. Lembrem que para o plano do M dar certo é a LLENN quem precisa matar a Pitohui, e ninguém mais. Mas imagino que o ponto seja mesmo a falta de tato social da Karen. Ainda assim, não me incomoda.

Sobre a Pitohui, o conceito por trás dela é até interessante, de alguém que ficou obcecado com a ideia de um jogo de morte. Mas o anime falha miseravelmente em fazer o espectador se importar com ela, em parte devido ao fato dela mal ter aparecido e quanto ter estado em cena ter sido mais recurso de roteiro do que propriamente uma personagem. Como tal, se ela vive ou morre eu não realmente dou a mínima, e imagino que vocês se sentem da mesma forma, não?


Vinicius Marino:

Meu problema com a equipe da Pito é outro. Critique o que quiser de GGO, mas você terá de admitir que a LLENN é uma personagem visualmente única. E não só ela: a Pitohui, a Loli dos lança-granadas, a dominatriz do tutorial, mesmo a “Boss” são personagens distintivas. O character design está de parabéns.

O resto, no entanto, é um copie-e-cola de NPCs genéricos. E mesmo o combate que se apresenta como o clímax da série nos traz… capangas de máscara??

É muito preguiçoso…


Diego:

Acho que não devíamos nos focar nisso até vermos qual é a desses capangas, se são mesmo minions sem rosto ou se existe algum motivo para os quatro serem assim tão idênticos.


Vinicius Marino:

Se eles forem transformers-do-avesso que se transformam em carros na batalha, retiro minhas críticas :P


Gato de Ulthar:

É cedo para dizer, mas eu acho que serão apenas “encheção de linguiça”, para dar mais um desafio para a LLENN.

Podem ser um pessoal treinado como aqueles que eram militares na vida real.


Fábio “Mexicano”:

Dessa vez a Karen vai participar mesmo, hein:

Quanto à Pito: ela é a vilã que esse anime merece, não a que nós queremos :P

Quero dizer, até acho legais personagens inescrupulosos. Mas não acho legal a história querer que eu simpatize com alguém assim se eu não sei nenhuma qualidade redentora dela, se eu não sei nada de verdade sobre ela. Eu sei que a LLENN gosta dela porque foi a única amiga que conseguiu fazer no jogo, mas isso diz muito mais sobre a incompetência da LLENN do que sobre o caráter da Pito. Aliás, a Pito se aproximou de uma player killer, então aí está o que isso diz sobre o caráter dela.

E por que todo mundo agora gosta de episódio de ligação, de preparação? Não vou falar que foi ruim, mas nossa, foi chato. O começo foi particularmente incômodo, eu não estava entendendo nada. Jargão de Sword Art Online, presumo. Do pouco que entendi, parece que o dinheiro dentro do jogo pode ser convertido para dinheiro real e vice-versa. Isso significa que você pode roubar alguém dentro do jogo pra ficar rico no mundo real? Que coisa mais errada.

Mas puxa, vou me sentir mal se não falar nada positivo, todo mundo gostou né, huh … ok, gostei da loli lança-granadas também. Ela é insana, mas de um jeito positivo, não como a Pito. É idiota, como já disseram, uma equipe de dois com alguém que só tem uma arma nada prática assim, mas esse é o anime onde a pink loli ligeira se esconde dentro de uma mala e corre mais rápido que o Sonic enquanto mata meia equipe de pessoas que sabem usar armas na vida real (o que é uma vantagem nesse jogo). Ou seja, não importa. Ela vai durar viva enquanto precisar.

Com explosivos, talvez seja ela a matar o M – é a melhor tática pra superar o escudo dele, a gente já sabe isso desde sempre. Ou talvez a própria Pito o mate, porque ela é a Pito. No final a Pito e a LLENN vão atirar na Lua, como indicado na abertura, e ela vai cair na cabeça delas e as duas morrem e fim.


Vinicius Marino:

Eu não disse que gostei do episódio. Disse que gostei da preparação e da loli com lança-granadas :P

E por que gosto de preparações? Olha, não sei. Talvez porque elas me dêem a impressão de que algo bom virá pela frente, mesmo que eu saiba que as chances são pequenas. Talvez elas despertem o melhor em mim e me deixem dispostos a acreditar na obra (seja ela qual for).

Mas acho que é porque elas se parecem com aquela fórmula de “filmes de roubo”, presentes no cinema desde Os Sete Samurais. Vocês sabem do que estou falando: um sujeito precisa executar um plano e decide reunir a melhor equipe possível. Eu adoro esse tipo de história, e episódios de preparação me lembram estas tramas.


Diego:

Eu gosto da sensação de “peças se encaixando” que episódios de preparação trazem: conforme vão construindo o grande conflito por vir, vamos observando como cada personagem que vimos até aqui vai se encaixando nesse conflito, que posição irão tomar, de que lado irão ficar, etc. Para mim, um dos melhores exemplos de algo do tipo não é nem um episódio inteiro, mas o finalzinho daquele episódio em Fullmetal Alchemist Brotherhood em que os personagens se comunicam por bilhetes para planejar um golpe de estado. É simplesmente satisfatório de assistir.

Agora, eu me pergunto de que jargão você está falando, Fábio. Porque eu não vi nada de particularmente complicado no começo do episódio. Se for só a questão financeira: sim, GGO permite a conversão de dinheiro do jogo em dinheiro real (numa tacha de 100 para 1 yen, segundo alguém no reddit porque eu não lembro agora o que falavam nas novels ou no anime original :P ), mas isso eu mesmo já tinha mencionado no nosso primeiro Café com Anime da série.


Fábio “Mexicano”:

Falo disso:


Gato de Ulthar:

Bom, não que eu seja um entusiasta de SAO (nunca vi nem o clássico), mas esse jargão em específico não me incomodou, claramente dava para ver que ele se referiu ao modelo da roupa da loli loirinha ou ao seu tipo de character.

Mesmo se não for nenhum dos dois, não é nada que atrapalhe. Não tem muito o que atrapalhar, também não achei um episódio bom, mas mesmo assim foi divertido, tudo graças à nova personagem.


Fábio “Mexicano”:

Ah, isso foi logo antes da animação de abertura. Eu fiquei com cara de “quê?” durante ela toda e depois continuei pensando nisso enquanto elas falavam amenidades. Só saí do transe quando implicaram que o dinheiro no mundo virtual pode ser trocado por dinheiro real e vice-versa, e eu achei isso muito estúpido: como eu disse, se alguém roubar dinheiro dentro do jogo, dentro das regras que o jogo permite (e o jogo permite matar outros jogadores, por exemplo), deveria ser preso no mundo real? Eu sei que isso não tem a ver com a história central, mas o anime ficou uns bons minutos focando nessas coisas, não consegui tirar da cabeça e evitar me sentir incomodado.


Gato de Ulthar:

Essa questão do dinheiro é idiota mesmo.

Já acho poder comprar dinheiro virtual com dinheiro real muito apelativo :)

Se já matam e sequestram pessoas para obter dinheiro em jogos online, imagina se fosse como o sistema de SAO.


Fábio “Mexicano”:

Então, o acúmulo de todas as idiotices em um anime que eu já me sinto “fazendo um favor por assisti-lo” me deixou de má vontade mesmo, admito. E não achei o resto tão impressionante, foi até mais ou menos previsível – com exceção, talvez, da Pito. Não totalmente imprevisível depois de tudo que ficamos sabendo sobre ela, mas ela parecia uma pessoa legal no começo do anime, quando estavam só ela e a LLENN. Uma pessoa que força as coisas nos amigos, mas legal mesmo assim. Depois de tudo o que descobrimos eu agora sei que ela na verdade é alguém insuportável, e nossa, ela agiu de acordo.


Diego:

da realidade quando você considera que isso já acontece. Só pesquisar por RMT (Real Money Trade) em MMORPGs. A diferença é que, do pouco que pude ver, atualmente isso é muito mais comum como um mercado informal: entre os próprios jogadores, que vendem itens (ou dinheiro virtual) para outros. É uma diferença importante que em GGO esse tipo de troca seja realizada pela própria empresa responsável pelo jogo, mas até ai as críticas de vocês ainda valem para o contexto atual. Se eu tenho um item que estou vendendo por dinheiro de fato e alguém, de alguma forma, me rouba esse item, eu posso processar por furto?

Sobre o “modelo F8000”, sim, ele se refere ao modelo de avatar da amiga da Karen. Honestamente, a cena é feita mais para ser um easter egg: o exato mesmo cara faz uma proposta semelhante ao Kirito quando este entra em GGO pela primeira vez. Mas mesmo assim, eu achei que ficou bem claro do que o personagem estava falando, nada para se ficar pensando a respeito ‘-‘

Mas vamos pra uma outra coisa: já que vocês colocam que não chamariam esse episódio de “bom”, quais então os problemas que vocês identificariam aqui? E pensem bem: são problemas do episódio ou problemas do anime? :P


Fábio “Mexicano”:

Foi mais um episódio com falatório em que não aconteceu quase nada de verdade. Aliás, acontecer mesmo, aconteceu de a amiga da Karen entrar no jogo, o que poderia ter acontecido no episódio anterior. De resto, descobrimos algo importante pelo menos? Já sabíamos que a Pito era louca, então não sei se foi uma grande descoberta o que o cara daquele time de profissionais falou.


Diego:

Não discordo que o plot em si não avançou, mas nem acho que precisava. O episódio foi para introduzir a amiga da Karen enquanto jogadora, e isso ele fez muitíssimo bem. No mais ele apresenta de relance alguns outros times e finaliza com o início do torneio porque era um momento legal para fechar esses 20 e poucos minutos.


Fábio “Mexicano”:

Essa introdução poderia ser já durante o torneio, sem problemas, como foi o caso do M. Não estou dizendo que deveria ser, só estou dizendo que o episódio não teve nada além da apresentação da personagem. Não foi o pior episódio do anime até agora, mas na maior parte do tempo ele foi apenas morno. No resto do tempo eu tive que abrir todas as janelas aqui porque estava com o fogo tão fraco que ele apagou e ficou só vazando gás.


Gato de Ulthar:

Não concordo totalmente com o Fábio, não foi um episódio assim tão ruim. Esses problemas levantados pelo Fábio do Jargão e do dinheiro não me afetaram. Além disso, a interação da LLENN com sua amiga foi boa e divertida.


Vinicius Marino:

Não consigo apontar o dedo em nenhum problema do episódio, salvo os capangas ctrl + C/ ctrl + V da Pito. Pelo que se propôs, executou bem. Meu problema é intrínseco ao próprio anime.

Tampouco me incomodei com o suposto excesso de jargão. Mas eu tenho uma tolerância grande com ficção que abusa de jargão, de uma maneira geral.


Diego:

Eu realmente tenho de discordar do Fábio. Não porque ache esse episódio super importante, mas porque não concordo com colocar ênfase demais em plot progression. Então não aprendemos nada novo: e daí? O divertido foi ver a interação entre a LLENN e sua companheira, e isso o anime fez muito bem. Era possível apresentar a menina durante o torneio? Possível era, mas qual é! Tentaram isso com o M e a Pitohui, inclusive parando o torneio para dedicar dois episódios à segunda, e ficou um saco. Do torneio eu quero bang bang. E quero conhecer esses personagens em adiantado para me importar com o torneio em primeiro lugar.


Fábio “Mexicano”:

Eu não me diverti como vocês, e esses foram alguns dos motivos. É só isso o que estou falando. Você concordar ou discordar não irá tornar o episódio retroativamente divertido para mim. Tentar me convencer de que estou dando ênfase demais a coisas secundárias também não. Até porque eu sei que estou dando ênfase demasiada para o que foi menos importante.


Vinicius Marino:

Eu fico feliz ouvindo as diatribes do Fábio. Às vezes acho que estou sendo injusto com GGO, aí vejo que há alguém muito mais incomodado com a série XP

Discordo do tom, mas concordo no conteúdo: o episódio não me divertiu. Desde que a série começou me sinto como alguém no meio de um grupo cheio de piadas internas. Eu vejo pessoas se divertindo, mas eu, pessoalmente, não sei qual é a graça.


Gato de Ulthar:

Eu penso diferente. O anime não está bom, mas este episódio até que me divertiu. Não foi uma completa perda de tempo, teve elementos bem aproveitáveis.


Fábio “Mexicano”:

A mina das granada foi legal.

Mas tipo, eu esperava ver ela explodindo coisas e pessoas, não conversando e indo pra cidade se exibir. Mas ok, ok.

E aí como já estava de má vontade mesmo, não pude deixar de reparar que o anime disse que a Pito era uma pessoa ruim e não confiável porque ela atira nos companheiros alguns minutos depois de mostrar a loli das granadas atirando na LLENN. Tá bom né.


Gato de Ulthar:

Aquilo era um treinamento, no máximo uma brincadeira.

Não sei o que perde se você é morto em uma condição destas, se perder muita coisa, como dinheiro e itens, é pilantragem da loli das granadas, mas se não perder nada, tanto faz.

O problema é que o anime não avisou o que acontece quando um player morre.


Fábio “Mexicano”:

Aquilo é um jogo com PK obrigatório, duvido que exista “modo café com leite”.

Mas insisto que só estou com má vontade mesmo, se gostaram, que bom, continuem felizes ué. Eu posso ficar rabugento aqui de boa no meu canto também.


Gato de Ulthar:

Há jogos que habilitam a possibilidade de criarem grupos entre players onde as penalidades de morte são desconsiderados. Mas como você mesmo disse, isso não é relevante no fim das contas.


Fábio “Mexicano”:

Sim, há, mas não só o criador de Sword Art Online (e o autor de Kino só está seguindo a lore já existente, nesse caso) parece não entender muito como games de verdade funcionam, como já comentamos várias vezes em vários episódios, como o começo do anime deu a entender, com a LLENN virando uma matadora de jogadores temida, que isso não é um modo de jogo opcional em GGO.


Diego:

Até onde sei, GGO é um PvP permanente mesmo. Se a LLENN morresse com os ataques da loirinha, provavelmente sofreria qualquer que seja a punição de derrota daquele jogo. Mas até ai… Uma coisa foi a loirinha atirar na LLENN para treino e ainda falando pra ela desviar. Outra coisa é a Pito agindo por conta própria e causando a morte de companheiros para se beneficiar, que foi o que deu a entender. Acho que são sim coisas diferentes: a primeira é só uma traquinas, enquanto que a segunda é mesmo horrível pra se ter em party.

Em todo caso, acho que já podemos finalizar a discussão, né? :P Últimas considerações antes de encerrarmos?


Fábio “Mexicano”:

Eu entendo o que o anime está tentando fazer. Não acho que ele seja muito feliz no que faz, de todo jeito, mas é mais do que o suficiente para ser divertido para quem gosta. Eu não gosto. Mas se posso dizer algo positivo, é que poderia ser pior. Poderia ser Dorei-ku, por exemplo.


Gato de Ulthar:

Não fico enfurecido nem “puto da vida” assistindo esse anime, ele não é do meu agrado, mas entendo que possa agradar os fãs mais ferrenhos de SAO. E como já disse anteriormente, essa nova personagem é divertido, e quero ver mais de suas estrepolias.


Fábio “Mexicano”:

Acredito que em ação de verdade ela possa ser mais divertida também. Torço por isso.


Vinicius Marino:

“Poderia ser pior” é um excelente julgamento. De fato, GGO não é ofensivo. Nesta vida pós-Kujira, é algo que eu suporto de boa :)


Diego:

Bom, eu digo que, apesar de um começo realmente acidentado, esses dois últimos episódio do anime me divertiram. Se seguir assim, terá valido meu tempo :P Mas vamos então ficando por aqui. Até a próxima semana o/

E você, leitor, que achou deste sétimo episódio? Sinta-se a vontade para descer um pouco mais a página e deixar um comentário com a sua opinião.

Um comentário sobre “Café com Anime – Sword Art Online Alternative: Gun Gale Online, episódio 7

  1. somente uma observação: Como já foi dito em outros episódios, assim como, jogar GGO ira não lhe fazer um atirador melhor, ser um real atirador não vai lhe fazer um jogador melhor, com exceção das snipers, fora tal, todas as armas que necessitam de dois ou mais disparos para realmente matar seu adversário, ou armas, onde seu dedo tem que manter contato com o gatilho por um tempo consideravelmente grande, contam com fator “random” em seus disparos, logo nenhuma habilidade adquirida fora do jogo, serão dadas como irrelevantes para tal.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s