Uma Rápida Review – Tokyo Godfathers

Review originalmente publicada na página do blog no facebook, em 05/02/2017

Sinceramente, eu não estava muito animado com isso, e quem sabe das minhas opiniões sobre as demais obras do Kon deve bem saber porque. Mas, enquete é enquete, então eu decidi assistir ao filme, cuja sinopse seria basicamente a de 3 sem-tetos encontrando uma bebê abandonada no lixo e decidindo partir em busca dos pais dela. E… é, meio que você recebe exatamente o que a premissa propõe.

Não tem realmente muito o que falar aqui. É uma história tipicamente “character driven”, onde o foco está no desenvolvimento dos personagens e resolução de seus conflitos, com cada um dos três protagonistas eventualmente confrontando os motivos que os levaram a estarem nas ruas. O que é bem feito, não entendam mal. É um BOM filme, gostosinho pra passar o tempo, pra ver com a família e por ai vai. Não a toa ele é muito citado em qualquer lista de animes para se assistir no natal.

Só que… Pra ser bem sincero, eu gosto muito mais quando uma obra me surpreende positivamente do que quando ela me entrega exatamente o que eu esperava. Sobretudo quando o que eu esperava não exatamente me animava a ver a obra. É provável que eu nunca tivesse visto esse filme não fosse pela enquete e, pra ser bem sincero, eu não acho que estaria perdendo muito. Eu gostei e tals, mas… Meh, fica aquela sensação que eu poderia ter visto coisa melhor, ou pelo menos que me agradasse mais >.>

Ainda assim, se a premissa parece algo que agrade ao seu gosto, eu digo: vá em frente. Assista. Altas são as chances que você provavelmente vai gostar bastante desse filme, até porque é como eu disse: ele é bom. Honestamente, talvez um dos melhores do Kon, e pelo menos é um filme bem mais direto e claro, sem os experimentalismos de mesclas de realidade e ilusão que o diretor costuma fazer, então mesmo quem não curte o estilo dele ainda pode se divertir com esse filme.

Ficha técnica:

Título: Tokyo Godfathers
Ano: 2003
Estúdio: Madhouse
Adaptação: Obra original
Direção: Satoshi Kon
Roteiro: Satoshi Kon e Keiko Nobumoto

Um comentário sobre “Uma Rápida Review – Tokyo Godfathers

  1. Eu sou superfã do Satoshi Kon mas acho Tokyo Godfathers bem sem sal. Achei simples demais, muito óbvio em tudo… Ao mesmo tempo que consigo ver que parte do charme dele está em como ele é despretensioso (ao contrário do resto do trabalho de Kon).
    Mas algo que achei bacana é como ele trouxe problemas LGBTs reais. Isso quase nunca acontece em animes.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s