Uma Rápida Review – Junkers Come Here

Junkers Come Here é um filme que, chuto eu, a maioria de vocês lendo esta review provavelmente nunca ouviu falar. E após tê-lo terminado, eu posso complementar essa primeira afirmação com uma outra: o que é uma pena. Uma história de premissa fantasiosa – uma garota e seu cão falante, que se declara capaz de realizar três “milagres” – sendo usada para tratar de um tema que não realmente se vê com tanta frequência assim nos animes: uma criança que precisa lidar com o iminente divórcio de seus pais.

Vamos começar com o que o filme tem de melhor. Seu cenário é um que já vimos à exaustão, mesmo em mídias ocidentais. Pais de classe alta que, imersos como estão em suas carreiras, acabam inadvertidamente negligenciando sua filha – e também um ao outro. Mas o que Junkers Come Here faz de interessante é adicionar um pouco de nuance a toda essa questão. A começar pelos pais, que ocupados como são nunca chegam a ser de fato negligentes, e podemos ver que eles se esforçam para estarem presentes na vida da filha, ainda que infelizmente falhando mais vezes do que provavelmente gostariam.

A protagonista, Hiromi, é também uma personagem que merece destaque. É raro encontrarmos crianças bem escritas, e isso eu digo da ficção num geral. Ela, porém, certamente entra nesse grupo. Uma menina com todos os trejeitos esperados de uma criança, mas que também possui um lado muito mais maduro do que costumamos encontrar em personagens do tipo. Francamente, ela foi talvez a maior surpresa que o filme me entregou, sendo uma personagem carismática tanto quanto verossímil.

Mas se o elenco da obra merece todos os elogios, eu infelizmente não sei se consigo dizer o mesmo para a abordagem que o filme tem de seu tema. Isso vai ser um spoiler do fim do filme, mas é algo que preciso comentar (se não quiser saber o final, pule para o próximo parágrafo). Ao término, após o terceiro milagre concedido pelo Junkers, Hiromi finalmente consegue expressar seu descontento com o divórcio de seus pais. Que, após ouvirem a garota, decidem então cancelar o divórcio. Francamente, eu preferiria que eles tivessem se separado. “Tudo está bem quando termina bem” é bonitinho na ficção, mas às vezes precisamos ouvir que nem todo amor é pra ser. Um final feliz desse tipo soa bastante forçado, e eu teria preferido algo mais agridoce.

Eu vou reconhecer, porém, que se essa minha crítica é ou não um defeito vai variar muito de pessoa a pessoa. Imagino que alguns ão de concordar comigo, mas que também outros sairão perfeitamente satisfeitos com o final do filme. É algo bastante pessoal.

Falando um pouco sobre a parte técnica, eu diria que só posso tecer elogios. Ok, o filme não realmente envelheceu assim tão bem: sendo uma obra de 1994 há alguns momentos em que as limitações da época ficam um tanto quanto aparentes. E há um ou outro pequeno deslize em se tratando da animação dos personagens. Ainda assim, a direção do filme é muito boa – como esperado do Junichi Satou, francamente – e sua trilha sonora é muito bem utilizada.

E isso talvez seja só comigo, mas eu devo dizer que o filme consegue evocar uma certa sensação de nostalgia. Não realmente nostalgia por uma época, mas sim pela produção de uma época. Esse é um filme que parece de meados dos anos 90, e não são muitas obras que encapsulam tão bem a própria época (mas é como eu disse, talvez seja só uma impressão minha, não é uma posição que eu defenderia a ferro e fogo [rs]).

Quem ainda não viu esse filme, fica a minha recomendação. Ele não é exatamente fácil de achar, mas vou dizer que aqueles que se derem ao trabalho certamente não irão se arrepender.

Ficha Técnica:

Nome: Junkers Come Here
Ano: 1994
Estúdio: Triangle Staff
Adaptação de: Livro? [1]
Direção: Junichi Satou

1 – Na entrada do filme no My Anime List ele é colocado como uma adaptação de um livro. Já a entrada do filme na Wikipedia menciona que ele foi inspirado numa história do cantor e compositor Naoto Kine (que inclusive canta a música de abertura do filme), mas não comenta se essa história chegou a ser publicada como um livro ou não.

2 comentários sobre “Uma Rápida Review – Junkers Come Here

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s