Lista – 5 Músicas Perturbadoras de Vocaloid

ATENÇÃO: o texto a seguir pode conter imagens e temas não adequados para todos os públicos. Siga em frente por sua conta e risco.

Nem toda arte é feita para agradar. Algumas obras podem se relevar legitimante perturbadoras, seja em seu imagético, seja nos temas que aborda. Seja pelo fator choque, seja para cutucar uma ferida que muitos talvez preferissem apenas esconder, fato é que algumas obras só podem ser descritas como absolutamente desconfortáveis. E foi exatamente esse tipo de música que eu resolvi reunir aqui neste texto! Tudo bem que não comemoramos o Halloween aqui no Brasil, mas com esse texto indo ao ar apenas um dia antes do feriado americano, pensei que seria um ótimo momento para falar de algumas músicas que eu não exatamente colocaria nas listas padrões de vocaloids daqui do blog.

Eu quero enfatizar aqui que o critério para escolha das músicas dessa lista não foi “dar medo” ou “dar susto”. Eu busquei músicas que deixam o espectador desconfortável, apreensível, talvez mesmo enojado. Músicas de horror, ao invés de músicas de terror, se entendem. Justamente por conta disso, eu peço discernimento da parte do leitor: se você não lida bem com esse tipo de conteúdo, não tente bancar o corajoso e acabar estragando o que poderia ser uma noite bem mais agradável. Dito isso, se você de fato decidir seguir em frente com a leitura, muitas das músicas mencionadas tiveram seu upload feito no YouTube, então não deixe de seguir os links que mais lhe interessar a fim de dar algumas views aos autores das músicas. E com isso, vamos à lista /o/

5) Oliver – Tarantula

Tarantula

É o Oliver comendo uma tarantula. Literalmente. Eu honestamente não sei se consigo escrever muito mais a respeito disso (mas bem, não que eu não vá tentar…). Em todo caso, a música foi lançada em maio de 2013 pela youtuber momocashew, com ilustrações de Lancha e animação por Oka. E eu vou dizer: “desconfortável” é um excelente adjetivo para ela.

A letra foi especificamente construída de forma a evocar o sentimento de repulsa. “Silenciosamente, você se arrasta ao longo da tangente da minha língua” é literalmente a primeira frase da música, que mais adiante nos oferece imagens mentais “agradáveis”, como a sequência de palavras “Imaginação. Mal entendido. Fabricação. Auto-destruição. Auto-decepção. Dissolução. Indigestão. Supuração. Decomposição”.

É interessante falar que a palavra-título, “tarantula”, nunca é pronunciada na música, aparecendo apenas em forma de texto ao final do vídeo. Horror é, em grande parte, criar uma situação de desconforto, e para tanto muitas vezes o implícito é até mais desconfortável do que o explícito. Tudo bem que depois nós vemos o Oliver aproximando uma tarântula da boca, mas ainda assim, é inegável a sensação de tensão que a música gera.

4) Calne Ca – Saikin Osen -Bacterial Contamination-

Saikin Osen -Bacterial Contamination-

Esta é, de longe, a entrada mais visualmente perturbadora nessa lista. Tenha em mente: a imagem acima é leve, comparado com o que vemos ao longo do clip. Lançada em fevereiro de 2012, com música e letra de Kanimiso-P e vídeo de Deino, temos aqui uma boa demonstração de como a computação gráfica em 3D pode ser usada para criar imagens que caem no mais profundo vale da estranheza.

Ao contrário do que pode parecer, a vocaloid que aparece no vídeo não é a Hatsune Miku, mas sim a Calne Ca. Trata-se de um derivado oficialmente reconhecido, o que basicamente equivale a dizer que é uma fannart reconhecida como oficial pela Crypton Future Media (a empresa que fabrica a Hatsune Miku). O design foi criado pelo próprio Deino, e o conceito por trás dele é o de um esqueleto mecânico capaz de se fantasiar de Hatsune Miku.

A letra é relativamente aberta a interpretação, mas frases como “eu sou o alvo. Algumas pessoas estavam fofocando sobre mim” parecem sugerir que a música é sobre uma garota que vinha sofrendo bullying de suas colegas. E terminar com “A contaminação bacteriana está se espalhando, e nenhum de vocês está mais vivo” sugere um final nada agradável para essa história.

3) Kaai Yuki – Calalini

Calalini

Filmes de terror. Livros de horror. Histórias de suspense. Em meio à tudo isso, às vezes esquecemos que a realidade pode superar qualquer um de nossos temores. Monstros são apenas ficção, afinal… até não serem mais. Calalini não é uma música escrita para entreter e divertir numa noite de falsos sustos, mas sim para chamar atenção a um problema sério e bastante real: a esquizofrenia.

Jani Schofield é um dos casos mais severos já documentados de esquizofrenia infantil. Conforme a música diz, aos 9 anos a menina já tinha mais de 200 alucinações vívidas, muitas das quais violentas, exigindo que a menina fizesse coisas das quais ela certamente se arrependeria.  É um caso trágico, para dizer o mínimo, e foi para chamar atenção ao mesmo que o producer Crusher-P fez o vídeo, lançado em março de 2012.

Nomes como “Sycamore” e “24 Hours” são referências diretas a algumas das alucinações da menina, todas vindas da ilha imaginária “Calalini”. Já frases como “Não posso fazer os gritos cessarem (…) É meu mundo de constante agonia” e “É seguro dizer que nunca estou sozinha, não posso ficar sozinha, eles não vão me deixar sozinha” bem demonstram o horror que a menina teve de enfrentar.

2) Oliver – Secrets of Wysteria

Secrets of Wysteria

Poucas músicas poderiam ser consideradas mais perturbadoras do que essa. Francamente, eu não conheço nenhuma, e mais francamente ainda eu prefiro continuar assim. Como eu bem disse na entrada anterior, a realidade pode ser bem mais aterradora do que as histórias fictícias que contamos para nos assustar. E aqui esse detalhe que faz toda a diferença.

Superficialmente, Secrets of Wysteria bem poderia parecer apenas mais uma dessas músicas assustadoras para se ouvir no Halloween. Com música de Steampianist e vídeo e letra de morbid-morsel, a letra fala de crianças desaparecidas, “vermes inquietos em desordem, ouvem elas rindo abaixo”. Mas tudo fica absurdamente mais mórbido quanto você entende que a música foi inspirada nos crimes cometidos pelo assassino em série Albert Fish.

Estuprador, canibal, o próprio afirma ter feito mais de 100 vítimas durante seu período de atividade, embora isso nunca tenha sido confirmado. Uma frase popular atesta “não tenha medo dos mortos: é aos vivos que você deve temer”, e um caso como esse não poderia ser maior confirmação. A propósito, o áudio distorcido ao fim do vídeo? Se você tocá-lo ao contrário, ouvirá a leitura de uma carta que o assassino enviou para a família de uma das vítimas.

1) Kagamines Rin e Len – Zen’yasai no Kuroneko

Zen’yasai no Kuroneko

Até aqui eu tentei criar um pequeno crescendo de perturbação com a ordem das músicas, mas como eu disse na entrada anterior eu realmente prefiro não saber o que poderia ser mais perturbador do que um assassino de crianças. Assim, para encerrar essa lista eu decidi seguir com uma música mais tradicionalmente “Halloween”. Lançada em outubro de 2009 por Mayuko, temos aqui Zen’yasai no Kuroneko.

A letra em si é bem direta, e fala sobre dois gatos pretos que só aparecem na noite de Halloween. Eles passeiam pela noite, pedem doces de porta em porta, e então ateiam fogo na cidade em nome do demônio. Não, você não leu isso errado. Hey, para ser justo, é uma música da Rin e do Len afinal, estranho seria alguém não acabar morto nela [rs]. Mas letras de lado, o que realmente me faz colocá-la aqui é o seu vídeo.

Originalmente, a música era tocada sobre uma imagem estática de dois gatos pretos. Mas ai outro usuário, Nazyo, decidiu criar um PV próprio para a música, como é comum de acontecer nesse meio dos vocaloids. O resultado ficou absolutamente adorável, como podem ver pela imagem que ilustra essa entrada, e dá um ótimo contraste com a letra. Uma boa música para encerrar essa lista numa nota um pouco menos aterradora.

Redes sociais do blog:

Facebook

Twitter

Outros textos que podem lhe interessar:

História – Vocaloids: Surgimento e Popularização de um Fenômeno Mundial

Lista – 10 Músicas de Vocaloid que Valem a Pena Ouvir (parte 4)

Review – Dennou Coil (Anime)

Imagens (na ordem em que aparecem):

1 – Mayuko, ft Kagamines Rin e Len – Zen’yasai no Kuroneko (vídeo fanmade por Nazyo)

2 – momocashew, ft Oliver – Tarantula

3 – Kanimiso-P, ft Calne Ca – Saikin Osen -Bacterial Contamination-

4 – Crusher-P, ft Kaai Yuki – Calalini

5 – Steampianist, ft Oliver – Secrets of Wysteria

6 – Mayuko, ft Kagamines Rin e Len – Zen’yasai no Kuroneko (vídeo fanmade por Nazyo)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s