Uma Breve Análise – Ansatsu Kyoushitsu: A Função do Professor

Ansatsu Kyoushitsu
Ansatsu Kyoushitsu

(Esta análise foi originalmente publicada na página do blog no facebook)

Dizer que a premissa de Ansatsu Kyoushitsu, anime de 2015 do estúdio Lerche e baseado no mangá de mesmo nome, é “estranha” seria ainda um eufemismo. Em fato, não seria surpresa se esse anime estivesse em alguma lista dos animes mais estranhos dos últimos anos.

Temos uma criatura não identificada, que mais parece um enorme polvo amarelo, servindo como professor para uma turma de alunos problemáticos do colégio Kunijigaoka. Em adição, o dito professor afirma que irá destruir a Terra em exatamente um ano, e seus alunos receberam então do governo japonês a missão de tentar matar ao seu professor, assim salvando a humanidade.

Obviamente, a tarefa não é fácil. Koro-sensei, como a criatura é chamada pelos alunos, é incrivelmente rápido: viajando a 20 vezes a velocidade do som ele pode literalmente desviar de uma saraivada de balas. Além disso, ele possui um enorme poder de regeneração. E é, finalmente, o melhor professor que essa turma já teve.

Agora, eu já vou avisar que este post conterá spoilers do final do anime, então se você ainda não assistiu à obra (ou acompanha o mangá, publicado no Brasil pela Panini) eu certamente recomendo que o faça. E para os que ficaram, vamos então com a análise.

Koro-sensei
Koro-sensei

Ao final de Ansatsu Kyoushitsu, Koro-sensei morre. Há pouco tempo da graduação de seus alunos, e após uma série de problemas que não vale a pena detalhar aqui, os alunos finalmente conseguem matar ao seu professor. E eu penso que isso diz muito sobre a figura do professor em si. Ou, mais especificamente, sobre o seu trabalho.

Para todos os efeitos, o trabalho de um professor é tornar-se desnecessário. Isso, aliás, é algo que ouvi pela primeira vez de um antigo professor com que tive aula. A tarefa do professor, nesse sentido, é ajudar o aluno a seguir em frente por si mesmo, até que eventualmente o aluno o possa de fato fazê-lo: sem precisar de seu antigo professor.

A morte do mestre, após a qual ou por meio da qual o discípulo segue o seu próprio caminho (por vezes se tornando ele próprio um novo mestre) não é realmente algo inédito, e encontramos expressões desse arquétipo das antigas mitologias até a ficção moderna. Nesse sentido, Ansatsu Kyoushitsu de certa forma apenas deu uma nova roupagem a um velho tema. Ainda assim, eu diria que ele soube brincar muito bem com esse tema.

Koro-sensei é, afinal, o professor ideal. E seu final é, metaforicamente, o final ideal. Os alunos, prontos para seguir em frente por si mesmos, não mais precisam de seu antigo professor, que pode afinal descansar com a sensação de um dever cumprido. Um final talvez agridoce, sem dúvida nenhuma. Mas, dito isso, acho que aquele que saiu mais satisfeito com este final provavelmente seria o próprio Koro-sensei.

Outros artigos que podem lhe interessar:

A morte não é igual para todos (ao menos na ficção)

Uma Breve Análise – Uchuu Patrol Luluco: Uma Defesa do Diferente

Imagens: Ansatsu Kyoushitsu, episódio 1

Anúncios

Um comentário sobre “Uma Breve Análise – Ansatsu Kyoushitsu: A Função do Professor

  1. Desconhecia este anime, darei uma vista de olhos. Ultimamente tem sido dificil encontrar um anime que de vontade de ver.

    Tenho blog em que falo de cinema, e audio visuais, tenho lá também um post sobre anime.

    sembilhete.wordpress.com

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s