Uma Breve Análise – Uchuu Patrol Luluco: Uma Defesa do Diferente

Uchuu Patrol Luluco
Uchuu Patrol Luluco

(Esta análise foi originalmente publicada na página do blog no facebook)

Lançado em 2016, Uchuu Patrol Luluco é, poderia dizer, um anime único. Não por ser especialmente inovador ou diferente da norma, mas antes por uma característica bastante peculiar: ele foi criado para ser a comemoração de 5 anos do estúdio Trigger.

Esse status, de uma espécie de homenagem do estúdio a si próprio, permite não apenas que o anime referencie e rememore várias das mais importantes obras do estúdio, como ainda sirva como uma defesa dos ideais deste. Luluco é a Trigger, uma representação de tudo aquilo que o estúdio acredita, defende e pratica.

Ao longo dos 13 episódios de 7 minutos cada, a história do anime é a história de uma lição. Luluco, a protagonista, começa o anime com o desejo de levar uma vida normal, apesar de morar numa cidade que é basicamente um entreposto para alienígenas. E ao longo da trama a lição final que Luluco deve aprender é, para todos os efeitos, que tudo bem ser diferente.

E o que isso tem a ver com o estúdio? Bom, antes de entrar nisso, vamos nos lembrar de onde surge este estúdio. Isso porque praticamente todos os que o abriram vieram de outro: Gainax.

Uchuu Patrol Luluco
Uchuu Patrol Luluco

Falar em Gainax é falar em Neon Genesis Evangelion, em FLCL, em Tengen Toppa Gurren Lagann, em Panty & Stocking with Garterbelt. É um estúdio com um longo histórico de obras mais experimentais, de se arriscar em ideias que poderiam muito bem ter sido um enorme fracasso. E é com a falência da Gainax que alguns de seus ex-empregados criam o estúdio Trigger, um ainda mais experimental e que ativamente foge da norma.

Enquanto outros estúdios buscam uma animação de excelência, Trigger lança Inferno Cop, um anime propositadamente mal animado. Enquanto outros estúdios usam do fanservice e do moe apenas porque vende, Trigger lança Kill la Kill, no qual a perda da roupa é usada como uma forma de defesa da aceitação do próprio corpo. E foi também um estúdio pioneiro ao lançar um kikstarter para Little Witch Academia 2, permitindo que o filme fosse bancado pelos fãs que desejavam vê-lo.

Uchuu Patrol Luluco é uma celebração desse espírito rebelde, herdado da própria Gainax. Uma defesa do diferente, do experimental, do absurdo, e do fora do comum. Não à toa ao final do anime, quando Luluco aprende a aceitar toda a anormalidade ao seu redor, ela ganha um singelo “apelido”: Trigger-chan.

Em uma dada cena, no episódio 11, um personagem diz: “os outros não tem o direito de dizer o que é normal e o que não é. É algo que precisamos decidir por nós mesmos. É por isso que valorizamos tanto”. Mais explicito impossível.

Outros artigos que podem lhe interessar:

Lista – 6 Referências de Uchuu Patrol Luluco

Uma Breve Análise – Baccano: As Várias Facetas de uma História

Imagens: Uchuu Patrol Luluco, episódio 1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s