Os 8 níveis de aprofundamento nos animes.

O quão a fundo você já foi na mídia anime?
O quão a fundo você já foi na mídia anime?

Se você frequenta espaços otaku na internet, seja ele algum fórum, sub-fórum, grupo, ou o que for, você provavelmente já deve ter topado com pelo menos uma daquelas imagens que colocam a foto de um iceberg ao fundo e então separam alguns animes em “níveis”, normalmente com os mais conhecidos no topo da imagem e os mais obscuros na parte mais profunda do iceberg. Normalmente, estas imagens são apenas alguma brincadeira, muitas vezes com o nível mais baixo (normalmente reservado para as obras mais “bizarras”) sendo preenchido com algum anime bastante popular em prol de zoar com a fanbase daquela obra. Mas e se fossemos tentar fazer um destes a sério? Seria possível separar os animes em “níveis”, do mais conhecido ao mais obscuro? Bom… Sim e não.

O maior problema nessa ideia é que ela será bastante dependente do local onde você está. Peguemos, por exemplo, Love Live. No Japão ele provavelmente estaria bem próximo dos níveis mais superiores, isso porque o grande investimento em divulgação e marketing da obra faz com que ainda que nem todo japonês já tenha assistido o anime, uma boa parte deve ao menos saber de sua existência. Mas obviamente que no Brasil ele seria uma obra bem mais de nicho. Casos como esse certamente serão comuns, então a divisão em níveis sempre será dependente do local de origem desta divisão. Se feita no Japão, Estados Unidos ou Brasil os animes colocados certamente serão bem diferentes. Ainda assim, existe um método que me parece ser um pouco mais válido, e é isso que irei tentar expor aqui.

Abaixo, eu proponho alguns “níveis” não com base nos animes em si, mas sim com base no nível de popularidade que uma obra pode alcançar e do quão difícil pode ser acabar entrando em contato com ela por acidente. Claro, numa divisão assim é preciso reconhecer que os animes podem flutuar entre níveis, e obras uma vez não muito populares podem se tornar bastante conhecidas, bem como obras conhecidas podem ir caindo até serem esquecidas. Em adição, é preciso pensar que nada disso é um atestado de qualidade, e certamente haverá obras boas e ruins em todos os níveis. Finalmente, não entendam isso como uma tentativa de divisão para ver quem é mais ou menos otaku. Você ver mais animes populares ou você ver mais animes desconhecidos não significa muita coisa além do seu gosto pessoal ou do quanto você está disposto a procurar por algo diferente, e são todas formas válidas de apreciar essa mídia. E tudo isso dito, vamos aos níveis:

Nível 1 – “Olha, é o Pikachu”

Pokémon
Pokémon

Na maioria das listas do tipo que eu vejo, as pessoas tendem a colocar no nível mais superior os animes mais populares (ou momentaneamente populares) dentro do meio otaku, mas acho que o ideal seria começar justamente com aqueles que transcendem esse meio. São aquelas obras que literalmente qualquer um já deve ter pelo menos ouvido falar, desde os seus amigos até a sua avó. Claro, muitos não devem ter assistido, mas ainda assim sabem do que se trata. São obras que ultrapassaram o meio otaku para se tornarem ícones da própria cultura pop.

Infelizmente, esse é talvez o nível mais suscetível àquelas diferenças regionais que mencionei, e vai depender muito do que foi exibido e se tornou popular no país. No Brasil, Pokémon é certamente o exemplo mais forte, mas poderíamos também incluir algo como Dragon Ball aqui. Alguns animes mais antigos também podem fazer parte desse nível, como Speed Racer, e seria tentador tentar incluir também obras como Astro Boy ou A Princesa e o Cavaleiro, que certamente fizeram parte da infância de muitos dos adultos de hoje.

Nível 2 – Os mais populares do nicho.

Pôsteres de Fairy Tail, Bleach e One Piece
Fairy Tail, Bleach e One Piece

Outro nível que vai depender bastante do local de onde estamos falando.  Aqui são aqueles animes que se você é otaku, então com toda certeza já deve ter no mínimo ouvido falar. Porém, por uma questão ou outra as obras aqui permanecem um tanto quanto apartadas da cultura pop mais generalizada, embora muitas talvez apareçam no meio nerd ou geek. Não raras vezes são obras consideradas “porta de entrada” para o meio dos animes.

No Brasil, esse nível é majoritariamente dominado pelos chamados “shounens infinitos”, como Fairy TailBleachNarutoOne Piece, Fullmetal Alchemist, mas ocasionalmente alguns outros tipos de animes acabam integrando esse nível conforme vão se tornando mais e mais populares, Sword Art Online e Death Note sendo bons exemplos.

Nível 3 – Populares… Por um tempo.

Koutetsujou no Kabaneri
Koutetsujou no Kabaneri

Se os dois níveis anteriores eram complicados por variarem de acordo com o espaço, este aqui não só tem o mesmo problema, como ainda é o nível com maior variação no tempo. São as famosas “modinhas da temporada”, e as obras normalmente ficam apenas alguns meses nessa categoria, antes de ou subirem para nível 2 ou descerem para os níveis mais inferiores. Alguns talvez estranhem ter um nível só para isso, mas vamos lembrar que no mínimo a pessoa precisa ter alguma noção do que está saindo na temporada para chegar nesse nível, o que já pressupõe um aprofundamento um pouco maior do que os níveis anteriores.

Infelizmente, por conta de sua natureza fluida é bem difícil dar qualquer exemplo palpável. No momento que escrevo este texto, Koutetsujou no Kabaneri certamente se encaixaria aqui, e talvez Re:Zero também. Indo um pouquinho só para trás, Boku dake ga Inai MachiShigatsu wa Kimi no Uso já integraram também esse nível, embora agora já começaram a cair ou subir.

Nível 4 – Os que venceram ao teste do tempo.

K-ON!
K-ON!

Enquanto a maioria dos animes nos níveis anteriores são obras em lançamento, ou então obras que se tornaram imensamente populares após o seu lançamento, a partir daqui já começamos a ver uma maioria de animes finalizados. São aquelas obras ainda bastante conhecidas, mas como a maioria já acabou você talvez precise de um pouco mais de tempo no meio otaku para ouvir falar delas (tipo, uns 15 minutos, em contraste com os 5 segundos dos níveis anteriores [rsrs]).

É curioso notar, mas não raras vezes animes desse nível acabam pegos para comporem listas de “animes desconhecidos que você precisa assistir”, justamente porque a maioria destas listas acaba sendo feitas por aqueles que só conhecem animes dos primeiros dois níveis. Assim, aqui vamos encontrar obras como K-ON!, Kill la Kill, os próprios Boku dake ga Inai Machi Shigatsu wa Kimi no Uso, e por ai vai.

Nível 5 – “Já ouvi esse nome antes…”

Ghost In The Shell
Ghost In The Shell

Aqui já começamos a ver animes que a pessoa normalmente precisaria efetivamente procurar para achar, e por “procurar” eu quero dizer fazer mais do que apenas pedir recomendações em algum grupo de facebook. Ainda assim, não são animes total e completamente desconhecidos, em boa parte porque são bastante queridos por aqueles que justamente gostam de procurar obras que fujam um pouco dos níveis anteriores. Quase sempre irão integrar listas de “animes desconhecidos” quando feitas por otakus.

Pegando o exterior como exemplo, animes como Shin Sekai Yori ou Legend of The Galactic Heroes facilmente entrariam nesse nível, junto de obras que talvez ficassem no limite entre este nível e o próximo, como Tenshi no TamagoTerra e… . Já o caso brasileiro é um pouco mais difícil de dizer com certeza, mas talvez pudéssemos citar algo como Akira (o filme), Ghost In The Shell (de novo, o filme) ou Serial Experiment Lain.

Nível 6 – Bons, mas esquecidos.

Uchouten Kazoku
Uchouten Kazoku

Bons animes que, por um motivo ou outro, a vasta maioria infelizmente nunca ouviu falar. A partir desse nível, a coisa se torna um pouco mais “sólida”, e percebo que muitas entradas que valeriam para o Brasil também poderiam ser aplicadas no mínimo para o ocidente num geral. Vez ou outra animes nessa categoria podem acabar “subindo” para o nível de cima.

Agora, apesar do que eu disse antes, algumas diferenças regionais ainda existem nesse nível. No Brasil, os próprios Shin Sekai YoriLegend of The Galactic Heroes certamente cairiam aqui. Mas animes como Uchouten KazokuShigofumi ou Higashi no Eden são efetivamente pouco conhecidos de maneira geral. Normalmente, você só topa com esse tipo de obra por total acidente, já que mesmo listas de “animes desconhecidos” podem facilmente ignorar muita coisa desse nível.

Nível 7 – Esquecidos, e por um bom motivo.

Genei wo Kakeru Taiyou
Genei wo Kakeru Taiyou

Eu nem sei se tem muito o que eu possa escrever aqui, sinceramente. O título já é bastante auto-explicativo. São aquelas obras que simplesmente foram esquecidas com o passar do tempo por não conseguirem segurar uma fanbase, o que provavelmente inclui a vastíssima maioria dos animes, especialmente nos tempos modernos onde temos mais de uma centena de animes saindo todos os anos.

Por vezes, nem são exatamente obras ruins, mas apenas extremamente genéricos, o que faz com que a maioria das pessoas acabe deixando essas obras de lado. Por exemplo, Genei wo Kakeru Taio ou Sora no Method, que não são realmente terríveis, mas antes soam como a própria definição de “tanto faz” (com o perdão de algum eventual fã destas obras [rsrs]).

Nível 8 – “Então isso existiu… Ok, né…”

Aru Tabibito no Nikki
Aru Tabibito no Nikki

E o mais profundo nível eu deixo para aquelas obras que são a própria definição da frase-título do nível. São animes que não são nem bons, nem ruins, apenas… são. Estão ai, por algum motivo alguém decidiu fazer, e bom, agora existem. São basicamente aquelas obras completamente experimentais, por vezes beirando ao surrealismo ou mesmo ao dadaísmo, que estão menos preocupadas com  contar de uma história e o desenvolvimento de seus personagens, e mais em experimentar visualmente com o que a mídia tem a oferecer.

Algumas obras desse nível podem facilmente acabar “pulando” para o nível 5, e imagino que um caso do tipo possivelmente foi Tenshi no Tamago. Já obras que ficaram nesse nível… Sinceramente, é bem difícil de listar uma, mas acho que encaixaria algo como Aru Tabibito no Nikki por aqui.

***

E ai estão, os oito níveis de aprofundamento na mídia dos animes (pena que não deu 9, ou poderia fazer alguma piadinha envolvendo o Inferno de Dante… #triste). Antes de encerrar, quero apenas reforçar que nenhum nível é melhor ou pior que o outro (bom, exceto o 7, afinal a ideia dele é justamente reunir o que há de mediano pra baixo [rs]), e que de forma algum conhecer mais ou menos animes neste ou naquele nível te torna mais ou menos otaku. Não levem a coisa tão a sério assim, e no final este texto é apenas mais uma “pegada” naquela mania humana de categorizar tudo o que existe em algumas “caixinhas” [rs]. E todos os avisos feitos, fica então a pergunta: que nível você mais gosta/conhece e em qual nível você encaixaria o seu anime favorito? E claro, sinta-se a vontade para concordar ou discordar dessa divisão.

Outros artigos que podem lhe interessar:

Existem critérios para ser otaku?

Lista – 10 Animes Recentes que Merecem a Sua Atenção.

Review – Tenshi no Tamago (OVA).

Imagens (na ordem em que aparecem):

1 – Luck Star, episódio 1

2 – Pokemon, episódio 1

3 – Pôsteres promocionais de Fairy Tail, Bleach e One Piece

4 – Koutetujou no Kabaneri, episódio 1

5 – K-ON!, episódio 1

6 – Ghost In The Shell, filme

7 – Uchouten Kazoku, episódio 1

8 – Genei wo Kakeru Taiyou, episódio 1

9 – Aru Taibito no Nikki, episódio 1

Anúncios

3 comentários sobre “Os 8 níveis de aprofundamento nos animes.

  1. ahahahah Maneiro seu post mania humana de categorizar tudo ahahahahahah
    acho interessante as vezes da pra passar uma ideia legal sobre níveis de fama dos animes no Brasil.
    Gostei bastante não sei o porque ahahahaha

    Mas talvez pq eu já esbarrei em todos os titulos aqui citados e tenho uma mania de procurar bastante animes do novel 8

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s