Lista – 5 Animes que Vão Te Fazer Pensar.

kino0

Não é raro encontrarmos pessoas falando que aprenderam algo com animes e mangás. Algum fato curioso, como a ordem dos planetas ou dos signos do zodíaco. Ou algum valor moral, como amizade, persistência e confiança. Tudo isso é muito bom e muito interessante, mas existem algumas obras que conseguem ir um pouco além disso. Obras que não apenas tentam passar uma lição ou ensinar algo, mas antes que procuram incentivar a reflexão e o pensamento. São obras muitas vezes simples em sua história, mas que possuem um conteúdo provocativo extremamente complexo, levantando questões morais, críticas sociais, sátiras do nosso tempo, tentando fazer as pessoas pensarem no mundo à sua volta, suas crenças, ideologias, atitudes… Animes assim são raros, ou pelo menos mais raros do que aquele tipo primeiro mencionado. Mas quando surgem são geralmente obras fantásticas, únicas, às vezes mesmo excêntricas, mas que nos mostram o quão longe, em termos de profundidade temática, pode ir essa mídia. Foi pensando nisso que criei esta pequena listagem, com 5 animes relativamente pouco falados (alguns verdadeiramente desconhecidos), mas que trazem consigo um caráter introspectivo, questionador e provocativo que certamente deixará qualquer um que os assistir pensado sobre os mais variados temas.

Mas antes da lista, vale o aviso de sempre: o que temos abaixo é uma lista, não um top. De forma nenhuma quero insinuar que estes são os únicos animes capazes de provocar a reflexão e o pensamento crítico, ou mesmo que são os melhores nisso. Mas são 5 obras que o fazem muito bem e por isso as reuni aqui. Quanto ao critério para selecioná-las, este foi duplo. Em primeiro lugar, o anime precisava estar constantemente incentivando a reflexão. Existem muitas obras que colocam alguma reflexão em meio à sua história, mas isso acaba sendo um fator menor e pouco trabalhado, até pelos objetivos da obra serem outros. Para evitar isso, os 5 animes abaixo são todos voltados para provocar a reflexão, de forma que cada novo episódio, mesmo cada nova frase, traz consigo algo a se pensar. E em segundo lugar, eu priorizei a variedade de temas. Muitos animes trabalham em cima de um só assunto ou temática, buscando incentivar a reflexão em um campo em específico, mas para esta lista escolhi 5 obras que meio que jogam seus questionamentos para todos os lados, assim se mostrando uma fonte bastante vasta de temas e críticas. E isso dito, vamos à lista.

5 – Ghost In The Shell: Stand Alone Complex

Ghost In The Shell SAC
Ghost In The Shell SAC

Chamar a franquia Ghost In The Shell de “vasta” ainda poderia ser considerado pouco. Começando com um mangá seinen em 1989, criado por Masamune Shirow, se tornou uma franquia de tamanho sucesso que ainda hoje recebe novas adições. A mais famosa delas é certamente o filme de 1995 de mesmo nome, que parte da premissa do mangá de um mundo futurista onde a maior parte das pessoas é capaz de conectar a mente diretamente à internet, isso para falar o mínimo. A história segue então a Seção 9 de Segurança Pública, uma unidade especial que resolve problemas que forças mais convencionais não seriam capazes de lidar, sendo liderada pela cyborg major Kusanagi Motoko.

Em 2002 é lançada a série animada Ghost In The Shell: Stand Alone Complex, produzida pelo estúdio Production I.G. e que depois se tornaria a sua própria sub-franquia. Com duas temporadas e um filme, o anime segue os passos do filme de 1995 no sentido de apenas se basear na proposta original do mangá, criando uma história própria que não exige qualquer conhecimento prévio da franquia para ser apreciada. Infelizmente, não posso falar muito sobre a trama sem acabar entrando em spoilers, mas ela normalmente se resolve em torno da seção 9 se envolvendo em algum tipo de grande conspiração ou corrupção de altos escalões do governo japonês. Isso dito, é um ótimo anime, com uma ótima história, excelente animação, personagens carismáticos e bem escritos, um mundo bem apresentado e ótima trilha sonora.

Ghost In The Shell SAC
Ghost In The Shell SAC

O mais interessante, porém, são suas temáticas, que são incrivelmente variadas, e são o que me motiva a colocá-lo nesta lista. Fora os óbvios temas de política e corrupção, o anime permite profundas reflexões sobre a individualidade e a natureza humana. Em sua segunda temporada, ainda, temos também a temática dos refugiados, e como vão surgindo animosidades entre estes e os nativo do país quando este não se encontra em um bom estado econômico, uma temática que ressoa entre nós ainda mais do que o fazia mais de dez anos atrás. O próprio conceito de Stand Alone Complex, do qual já tratei em um texto anterior, permite uma interessante reflexão sobre como reproduzimos comportamentos sem nem saber de onde estes vêm. E tudo isso só para citar alguns dos temas que perpassam toda a obra. É um anime provocativo por excelência, e que vale muito a pena assistir.

4 – Chikyuu Shoujo Arjuna

Chikyuu Shoujo Arjuna
Chikyuu Shoujo Arjuna

Anime original de 2001, Chikyuu Shoujo Arjuna foi produzido pelo estúdio Satelight e dirigido por Shoji Kawamori. Com 13 episódios, a obra conta a história de Juna, uma garota que, ao morrer, volta à vida para se tornar a guardiã da terra conhecida como Avatar do Tempo. Aparentemente, muito em breve todo o mundo será destruído por criaturas conhecidas como Raajas, contra as quais Juna deve lutar para proteger a Terra. Seu mentor e aquele que lhe deu os poderes, Chris, porém, não parece particularmente interessado em que Juna mate as Raajas.

Em essência uma obra ambientalista, Arjuna é um anime que toca em questões bastante sensíveis sobre o desenvolvimento humano, apontando desde os malefícios causados por nossa má alimentação até a severa dependência que a sociedade moderna tem pelo petróleo. Contudo, a obra não fica apenas nisso, também entrando em questões de ordem mais social, como a comunicação entre as pessoas, o sistema escolar atual, e até mesmo o aborto. E embora a obra seja muito mais crítica do que reflexiva, exatamente, ela ainda levanta bons questionamentos que merecem alguma consideração. Em adição, a obra é também pautada por diversas referências ao induísmo e ao budismo, o que é bastante pertinente, considerando a mensagem “todos somos um” que o anime tenta passar.

Chikyuu Shoujo Arjuna
Chikyuu Shoujo Arjuna

A parte técnica, contudo, é talvez o principal ponto falho de Arjuna, sobretudo em seu uso de CG, que não envelheceu nada bem nessa última década e meia. Ainda assim, a parte 2D é no mínimo competente, e em termos de trilha sonora a obra é simplesmente fenomenal. Adicione a isso uma boa história, personagens interessantes e uma temática provocativa e temos aqui um anime que certamente vale a sua atenção. E para quem eventualmente já tiver assistido ao anime, talvez queiram conferir a review do mesmo que fiz algum tempo atrás.

3 – Gatchaman Crowds

Gatchaman Crowds
Gatchaman Crowds

Uma produção do estúdio Tatsunoko, o anime Gatchaman Crowds foi lançado em 2013, contendo 12 episódios. Posteriormente, o anime recebeu uma espécie de “versão do diretor” do seu último episódio, onde cerca de metade do episódio original foi cortada para dar espaço a um novo conteúdo. Em 2015, uma animação para a internet serve como episódio 0 do que viria ser a segunda temporada do anime, Gatchaman Crowds Insight, que também ganha 12 episódios.

Em certo sentido, a série é uma espécie de re-imaginação da franquia Gatchaman, que começa nos anos 1970 com o anime Kagaku Ninjatai Gatchaman. A história começa quando Ichinose Hajime é abordada pelo alienígena J.J., que lhe tira do corpo um NOTE, a manifestação física de sua alma. A partir desse ponto, Hajime se torna uma Gatchaman, um grupo de (agora) seis indivíduos que devem lutar contra alienígenas hostis para proteger o planeta Terra. Mas não se engane pela proposta aparentemente inocente: o anime é sobretudo um interessante diálogo com as obras de super heróis, muitas vezes subvertendo um pouco o que normalmente encontraríamos em uma trama do tipo. Mas como falar muito mais seria spoiler, eu vou apenas recomendar que aqueles que desejam ver uma analise mais aprofundada deem uma olhada na minha review de Gatchaman Crowds.

Gatchaman Crowds
Gatchaman Crowds

Em termos temáticos, o anime é vasto. Um tema recorrente é a definição de “herói”, e o questionamento de o que torna uma pessoa um herói. Mas muitos outros temas se fazem presentes, incluindo ai discussões sobre a natureza caótica da humanidade, o egoísmo, o altruísmo… A segunda temporada ainda traz questões que fazem claro paralelo com as discussões sobre o porte de armas, além de tocar muito bem na questão do efeito manada. Finalmente, a internet e a conectividade entre as pessoas é também um tema recorrente, e questões envolvendo aproximação e o afastamento são trabalhadas em várias esferas, desde a de amizade até a política. É uma obra extremamente atual em seus temas, além de uma história cativante que mantém em si o espirito de uma boa história de heróis.

2 – Jinrui wa Suitai Shimashita

Jinrui wa Suitai Shimashita
Jinrui wa Suitai Shimashita

Adaptação da light novel de mesmo nome, escrita por Romeo Tanaka, o anime de 2012 Jinrui wa Suitai Shimashita, produção do estúdio AIC se passa no distante futuro, quando a quantia de seres humanos diminuiu drasticamente. Em meio ao declínio da humanidade, porém, surge uma nova espécie de seres inteligentes: as fadas, pequenas criaturinhas de apenas alguns centímetros de altura, capazes de produzir maravilhas tecnológicas que desafiam as leis da ciência.

Com 12 episódios, o anime segue a mediadora entre os humanos e as fadas, conforme ela tenta estabelecer e manter boas relações entre as duas espécies, numa profissão que rotineiramente a coloca no epicentro de toda sorte de confusões. A cada mais ou menos dois episódios temos um novo arco, que normalmente se resolve em torno de alguma invenção das fadas causando problema para a protagonista. É um anime de comédia, extremamente divertido e com personagens bastante cativantes, mas não pensem que só por isso é uma obra para ser vista sem se prestar a devida atenção.

Jinrui wa Suitai Shimashita
Jinrui wa Suitai Shimashita

Acima de tudo, Jinrui wa Suitai Shimashita é uma inteligente sátira de diversos aspectos da humanidade. Com um humor que faz uso constante da ironia e do cinismo, é uma obra crítica e provocativa, que pode levar o espectador a perceber o absurdo mesmo em situações aparentemente mundanas (como seria o esperado de uma boa sátira). É um bom exemplo de como não é necessário que uma obra seja excessivamente séria ou dramática para passar uma mensagem, e que o humor pode ser tão reflexivo quanto qualquer outro gênero.

1 – Kino no Tabi

Kino no Tabi
Kino no Tabi

Baseado na série de light novels de Keiichi Sigsawa, o anime de Kino no Tabi é uma produção de 2003 do estúdio ACGT, contando com um total de 13 episódios, dois filmes e um episódio 0. A história acompanha Kino e sua motocicleta falante Hermes, conforme ambos viajam pelo seu mundo em busca de visitar o maior número de países possível. O anime é episódico, com cada episódio mostrando um ou mais países, nos quais Kino sempre segue a sua regra de ficar apenas 3 dias, dizendo que isso é o bastante para entender como é aquele lugar.

Apesar da premissa simples, Kino no Tabi é uma obra filosófica por excelência. Cada país é uma forma do autor de trabalhar com um novo aspecto da natureza humana, sempre buscando levar o espectador a refletir sobre algo. Temáticas como a imperfectibilidade da comunicação humana, o sentido do trabalho, a censura e a crítica, o niilismo confundido com sabedoria, a confusão entre esporte e guerra, entre muitas outras perpassam toda a obra, com cada novo episódio trazendo uma nova série de questionamentos, críticas, sátiras e provocações que certamente deixarão o espectador pensativo por um bom tempo. Sobretudo, inclusive, porque esse anime raramente fornece qualquer tipo de resposta para suas questões, deixando para que o espectador considere por si próprio tudo o que foi mostrado.

Kino no Tabi
Kino no Tabi

Como anime, Kino no Tabi é uma obra relativamente simples, mas efetiva. Sua natureza episódica dá ao mesmo um ar de imprevisibilidade, e o espectador nunca sabe realmente o que vem pela frente, até porque os países que Kino visita podem ser radicalmente diferentes uns dos outros, seja em sua tecnologia, cultura, tradições, história ou o que for. Kino e Hermes como a dupla protagonista também funciona muito bem. Kino, sobretudo, é uma personagem bastante humana, e sua postura majoritariamente neutra nas histórias permite que ela seja um bom referencial para o espectador. Já do ponto de vista técnico a obra possui animação e trilha sonora competentes, com destaque para suas musicas de abertura e encerramento. É um bom anime, mas que se destaca como excelente através de seu caráter introspectivo e questionador. Uma obra única, sem dúvidas. E se você já a assistiu, talvez queira conferir a minha review de Kino no Tabi.

Imagens (na ordem em que aparecem):

1 – Kino no Tabi, episódio 1

2 – Ghost In The Shell SAC, episódio 1

3 – Ghost In The Shell SAC, episódio 1

4 – Chikyuu Shoujo Arjuna, episódio 1

5 – Chikyuu Shoujo Arjuna, episódio 1

6 – Gatchaman Crowds, episódio 1

7 – Gatchaman Crowds, episódio 1

8 – Jinrui wa Suitai Shimashita, episódio 1

9 – Jinrui wa Suitai Shimashita, episódio 1

10 – Kino no Tabi, episódio 1

11 – Kino no Tabi, episódio 1

Anúncios

3 comentários sobre “Lista – 5 Animes que Vão Te Fazer Pensar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s